PB tem notificações de microcefalia em 96 municípios, diz Saúde estadual

Publicado em quarta-feira, dezembro 30, 2015 ·

microcefalia PENoventa e seis cidades paraibanas têm notificações de casos de microcefalia, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde  (SES) divulgados nesta quarta-feira (30). O número total de notificações de casos suspeitos de microcefalia relacionados ao Zika vírus chegou a 476, sendo que 21 foram confirmados, 30 descartados e 425 seguem sendo investigados.

Os números de casos são iguais ao que tinham sido divulgados na terça-feira (29) pelo Ministério da Saúde, mas divergem em relação à quantidade de cidades afetadas, já que o Ministério indicou que já eram 150. No boletim divulgado na semana passada, o número de municípios não chegava a 80. A Paraíba é o estado com o segundo maior número de notificações, ficando atrás apenas de Pernambuco, que tem 1.153 casos suspeitos. Em todo o país, foram notificados 2.975 casos suspeitos da doença em recém-nascidos de 656 municípios de 20 unidades da federação.

De acordo com o Boletim Epidemiológico da SES desta quarta-feira, o município com maior número de notificações é João Pessoa, com 212 casos notificados. Em seguida vêm os municípios do Conde e Sapé, com 16 notificados, Bayeux com 15, Alhandra com 13, Caaporãcom 11 e Cabedelo e Pedras de Fogo com 10 notificações.

Também foram notificados nove casos suspeitos em Pitimbu, oito em Campina Grande, sete emMonteiro e Patos, seis em Santa Rita, Mamanguape e Juru, e cinco em Rio Tinto, seguidos pelos municípios de Gurinhém (4),Itabaiana (4), Juazeirinho (4), Mari (4), São Bento (4),Cacimba de Dentro (3), Cacimbas (3), Guarabira (3), Teixeira (2), Sousa (2), São Mamede (2),Salgado de São Félix (2), Queimadas (2), Piancó (2), Aguiar (2), Alcantil (2), Araruna (2),Capim (2), Catolé do Rocha (2), Itapororoca (2), Manaíra (2), Mataraca (2) e Nova Olinda (2).

Os municípios de Água Branca, Alagoa Nova, Alagoinha, Algodão de Jandaíra, Aparecida,Arara, Areia, Baía da Traição, Bananeiras, Belém, Belém do Brejo do Cruz , Bernardino Batista, Boqueirão, Olivedos, Parari, Passagem, Picuí, Pilar, Pilões, Poço Dantas, Pombal,Riachão do Poço, Santa Luzia, Santa Teresinha, São Domingos do Cariri, São João do Tigre,São José de Espinharas, São José dos Cordeiros, Seridó, Soledade, Campo de Santana,Taperoá, Tavares, Zabelê, Igaracy, Brejo do Cruz, Cachoeira dos Índios, Cacimba de Areia,Caldas Brandão, Caturité, Condado, Cruz do Espírito Santo, Cuité  de Mamanguape,Desterro, Diamante, Esperança, Imaculada, Juripiranga, Lagoa de Dentro, Livramento,Lucena, Mãe D’Água, Malta, Maturéia, Mogeiro e Mulungu notificaram um caso suspeito em cada.

O número de notificações de casos suspeitos de microcefalia chegam a 476 na Paraíba, segundo o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado nesta terça-feira (29). Os dados foram copilados até o dia 26 de dezembro. O número cresceu em relação à última semana, quando o MS registrou 429 notificações e a Secretaria de Estado da Saúde (SES), 425. O número de mortes investigadas continua a mesma do último boletim, cinco.

Relação com Zika
O Ministério da Saúde confirmou no dia 28 de novembro a relação entre o Zika vírus e o surto de microcefalia na região Nordeste. O Instituto Evandro Chagas, órgão do MS em Belém (PA), encaminhou o resultado de exames realizados em um bebê, nascido no Ceará, com microcefalia e outras malformações congênitas. Em amostras de sangue e tecidos foi identificada a presença doZika vírus.

O Ministério da Saúde recomenda que as gestantes adotem medidas que possam reduzir a presença de mosquitos transmissores de doença, com a eliminação de criadouros, além de se protegerem da exposição de mosquitos, mantendo portas e janelas fechadas ou teladas, usar calça e camisa de manga comprida e utilizar repelentes permitidos para gestantes.

Também faz parte destas orientações o acompanhamento e as consultas de pré-natal, com a realização de todos os exames recomendados pelo médico. O Ministério da Saúde reforça ainda a orientação de não consumirem bebidas alcoólicas ou qualquer outro tipo de drogas, não utilizar medicamentos sem orientação médica e evitar contato com pessoas com febre ou infecções.

 

 

G1

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627