Paraíba apresenta um déficit de 40% no número de carteiros, afirma presidente do Sintect-PB

Publicado em segunda-feira, julho 23, 2018 ·

Déficit de 40% no número de funcionários, falta de carteiros nas cidades, agências fechadas, gerentes acumulando serviço e insegurança nos postos de atendimento são apenas alguns dos sintomas de um sucateamento da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) na Paraíba.

“Algumas agências abrem um dia e dois não por falta de gerente, por falta de carteiro. O que está acontecendo é o sucateamento da empresa explicou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Estado (Sintect-PB), Evandro Tavares.

Em municípios como Barra de Santana, Barra de São Miguel, Alcantil, Aroeiras, Caraúbas, Cabaceiras, Parari, Gurjão, Gado Bravo, Natuba e São Domingos do Cariri a situação é praticamente a mesma: os moradores precisam se deslocar até às agências dos Correios para receber suas correspondências. Isso quando elas ainda funcionam.

 

pbagora

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627