Padre Bosco – A Comunicação a serviço de quem?

Publicado em quarta-feira, Janeiro 18, 2012 ·

bosco

Serviços de comunicação estão cada vez mais crescendo em todas as partes do mundo. As pessoas mais jovens não sabem como vivíamos a 20 anos passados. Em me lembro, por exemplo, que a cidade de Guarabira, considerada polo da região do brejo não possuía sequer telefone fixo nas residências. Havia uma central da Telpa com alguns ramais nas residências. Eram as pessoas mais privilegiadas da cidade. As outras, quando desejavam fazer uma ligação iam aos postos da Telpa. Em cada cidade havia um funcionando. Havia uma fila para se conseguir fazer uma ligação. O Celular, sem se imaginava a existência. Os correios viviam cheios. A cartinha era o meio de comunicação mais certo.  A ponte entre aquela pequena cidade e o Rio de Janeiro, São Paulo, sobretudo, por conta da migração de nordestinos, acontecia pelos correios.
Hoje, vivemos uma total transformação em nosso nordeste e no país todo, em nível de comunicação. Em todas as nossas cidades, por pequenas que sejam o celular já está presente, pelo menos através de uma operadora. A televisão tem sido o meio de comunicação que mais tem transformado a mentalidade da população. Sem falar na internet também espalhada em todas as cidades com seus blogs, face, Orkut e inúmeros outros serviços. A juventude tem dominado de forma surpreendente todo esse esquema de comunicação. Nada mais se torna pessoal ou privado. Através da internet e do próprio celular, tudo vai sendo colocado na rede e, em consequência, para o resto do mundo. Como se trem dito, o mundo se tornou uma aldeia global. Nada mais é oculto em tempos de novos meios de comunicação.
Qual é a questão que se deve colocar? Trata-se de analisar a maneira como se utiliza tudo isso. O avanço da comunicação está sendo colocado a serviço de que e de quem?
Um dos maiores poderes de nossa sociedade passa hoje pela força da comunicação. Graças às novas tecnologias, as rádios, por exemplo, que tinha um alcance limitado, agora pela internet podem ser ouvidas em qualquer lugar do mundo.
O problema é que se pode usar de toda essa diversidade para fazer o bem e difundir valores de uma saudável proposta de vida, como também se pode utilizar de tudo isso para a prática do mal. A violência, as mortes, o trafico de drogas, as milícias, o crime organizado, podem e se utilizam da facilidade da comunicação para a prática do delito e da eliminação da vida.
Hoje está se discutindo, inclusive a partir do ministério publico a função do BBB. A Rede Globo tem tratado a população brasileira como gente boba mesmo e temos entrado na onda sem a consciência de que estão de forma proposital e interesseira nos tratando como imbecis. Faça a leitura e perceba o mal que tudo isso traz para a sua família. Além do mais muitos pagam a sua própria destruição, fazendo as ligações para ver quem fica e quem sai do programa.
Por favor, não podemos nos deixar levar por essa “cultura” que aliena, destrói e nos trata como gente sem consciência e sem a capacidade de discernir.
Quero ver se o Ministério Público, que está questionando o BBB, tem realmente autoridade e argumento para comprar a briga com o sistema globo de comunicação. O que se percebe é que as nossas instituições perderam totalmente a força. A nada reagem, a não ser diante dos próprios interesses.
Peço-lhes desculpas, mas por enquanto estão nos fazendo de besta.

Padre Bosco

O texto é de inteira responsabilidade do assinante

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627