Ouvidora de polícia diz em Bananeiras que a falta de oportunidades e a discriminação são fatores que geram insegurança

Publicado em quinta-feira, novembro 17, 2011 ·


palestraA ouvidora de polícia da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social, advogada Valdênia Aparecida Paulino Lanfranchi, proferiu palestra quarta-feira (16), das 14h às 16h, no Espaço Cultural “Oscar Castro”, em Bananeiras, cidade da microrregião do Brejo paraibano, oportunidade em que tratou de temas inerentes aos direitos humanos, segurança pública e sistema de justiça.

Integrantes das Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Desenvolvimento Social; CRAS (Centro de Referência de Assistência social); CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social); ProJovem; Guarda Municipal; Imprensa, representada pelo FOCANDO A NOTÍCIA; vice prefeito Douglas e o público em geral prestigiaram a expositora, que esteve ladeada pelo vice-presidente do Conselho Estadual dos Direitos Humanos e coordenador da Pastoral Carcerária, padre Bosco.

Valdênia procurou desmistificar alguns mitos existentes na sociedade, a exemplo de que direitos humanos só beneficia bandido, afirmando que o papel dos direitos humanos é a garantia dos direitos do cidadão independentemente de sua situação de momento. “Todos tem direitos que devem ser cumpridos”.

A ouvidora, que também compõe o Conselho Estadual dos Direitos Humanos, ressaltou que a imprensa tem um papel fundamental na sociedade, mas que infelizmente as informações divulgadas atendem a interesses outros e não divulgam tudo aquilo que os direitos humanos tem feito. “Direitos humanos não defendem bandidos, defendem seres humanos que tiveram seus direitos violados”, enfatizou.

Valdênia lembrou que a garantia da segurança publica não é só a presença de policiais na rua, mas sim uma estrutura em que a sociedade esta envolvida tanto na educação, saúde, lazer e outros. Ela destacou, ainda, que a falta de oportunidades e a discriminação são fatores que geram a insegurança. “Para os direitos humanos, segurança publica é a garantia dos direitos a cada cidadão de forma igualitária e é para isso que eles trabalham”, completou.

palestra2Para o coordenador da Pastoral Carcerária, padre Bosco, a preocupação em fazer com que os direitos humanos sejam respeitados nos presídios é justamente para proteger a sociedade. “Como aqueles que estão pagando por seus crimes vão poder voltar recuperados para o meio social se os governos não oferecem uma nova estrutura no sistema prisional”?, questiona, acrescentando que desta forma “só estaremos profissionalizando o crime”.

Redação/Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627