Oito de março aponta crescimento da violência contra a mulher em 2011; 37 mortas e 73 estupradas

Publicado em terça-feira, novembro 1, 2011 ·

violencia-domesticaA coordenadora Geral do Centro da Mulher 8 de Março, Irene Marinheiro, em entrevista ao Sistema Arapuan, na segunda (31), comentou os números da violência contra a mulher na Paraíba em 2011 e explicou que medidas estão sendo tomadas para diminuir esses indicativos.

Irene comentou que a violência vem crescendo, mas que um dos motivos é que as mulheres têm denunciado mais os agressores por poderem contar com centros de apoio. Contudo a coordenadora apontou que os números vêm crescendo de forma assustadora e comentou que a sociedade tem responsabilidade sobre isso.

A coordenadora informou que até setembro foram 37 mulheres assassinadas na Paraíba e houve 73 casos de estupro. Irene afirmou que esses números são mais altos, já que ainda não foi contabilizado o mês de outubro. Ela destacou também a violência sexual contra crianças e adolescentes que vêm chamando a atenção dos governos municipal, estadual e federal no sentido de elaborar políticas públicas em defesa das crianças e adolescentes que estão sofrendo todo tipo de violência, tanto abuso quanto exploração sexual.

“Nós apelamos para os governos, para as Organizações Não-Governamentais, para a sociedade de um modo geral e para a sensibilização de homens e mulheres no sentido de lutar contra essa violência contra a mulher”, diz.

Irene garantiu que a mulher paraibana está mais segura em denunciar os agressores depois da criação da casa abrigo, pois elas tem um local onde são acolhidas e abrigadas com seus filhos menores. A coordenadora lembrou também da Vara do Juizado de Violência Contra a Mulher que foi criado em Campina Grande e que deve ser criado em João Pessoa também.

A coordenadora explicou que a violência doméstica começa pela psicológica, onde o agressor ataca a auto-estima da vítima. “Da violência psicológica para a física é um passo e para o assassinato é outro passo… Chamamos a atenção da mulher para que quando começar a sofrer qualquer tipo de violência denuncie, que só assim terá apoio”, conta.

O telefone do Centro da Mulher 8 de março é 3241-8001, onde a mulher agredida vai ser encaminhada para os órgãos competentes, receber acompanhamento e acolhimento.

FONTE: paraiba.com

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627