Número de denúncias de estupro no Brejo da Paraíba aumentou

Publicado em sexta-feira, Abril 25, 2014 ·

casos de estuproEm apenas quatro meses de 2014 a Delegacia da Mulher de Guarabira, cidade do Brejo paraibano, registrou quase o mesmo número de casos de estupros contabilizados em todo o ano de 2013. De acordo com a delegada Juliana Brasil, de janeiro a abril deste ano foram denunciados sete casos de abuso sexual dois a menos que nos 12 meses de 2013.

Juliana Brasil comentou que o crescimento no número de casos foi causada pela aumento de pessoas que estão procurando a polícia para denunciar os casos. “Essas pessoas podem usar os telefones, até mesmo a abertura que tem na delegacia, nós consideramos esses fatores e isso vem nos auxiliando. Esses casos estão sendo desvendados. A casca do ovo está quebrando”, comentou a delegada.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O delegado de Guarabira, Frederico Magalhães, ressaltou que o problema na área do Brejo da Paraíba é antigo e está relacionada com a época do coronelismo, uma cultura que persiste nas zonas rurais da região. “É um resquício de pessoas que vêm da área rural. O pai ou os irmãos, para não sair do convivio, praticam esse ato. Com a tecnologia, com as informações, tem diminuído, mas ainda é comum, pode ter certeza.

O último caso foi registrado pela polícia na segunda-feira (14). Um homem foi denunciado após suspeitas de ter estuprado a sobrinha, que também é enteada, de 14 anos, em Guarabira. De acordo com a conselheira tutelar Mariza Gomes, o homem suspeito de abusar sexualmente da adolescente vive maritalmente com uma irmã. O caso chegou ao conhecimento do Conselho Tutelar por meio de denúncia anônima e foi encaminhado para Delegacia da Mulher de Guarabira.

As sequelas de um criança que sofre um abuso sexual só surgem na fase adulta. De acordo com a psicóloga Penha Pontes, um estupro ocasiona distúrbios sexuais. “A vítima tem sua sexualidade rejeitada, pode não querer ser tocada, se sentir usada. Isso pode causar um distúrbio na sua sexualidade pelo resto da vida”, completou.

 G1

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627