Não erre a mão! Cinco formas de fazer do sexo incrível, um fracasso

Publicado em quinta-feira, agosto 22, 2013 ·

sexoSexo nasceu pra ser bom – afinal, é a forma mais intensa de troca de energias entre duas pessoas. Libera endorfina, ajuda a relaxar e de quebra termina deliciosamente. Mas tem gente que consegue estragar. Seja por insegurança, frescura ou falta de vontade, sempre tem quem consiga transformar um sexo incrível num fracasso. E na Rapidinha de hoje, vamos falar justamente sobre esses truques que você NÃO deve reproduzir. Nem em casa, nem no motel, nem dentro do carro.

1. Pedir pra apagar a luz

A menos que você queira privá-lo da visão para fazer surpresinhas que instiguem os demais sentidos, pedir pra apagar a luz na hora de transar não é uma boa ideia. É uma clara demonstração de insegurança, e uma das coisas mais afrodisíacas do mundo é a autoconfiança. A não ser que você seja uma criminosa e esteja praticando abuso sexual, se o cara está na cama com você, é porque ele quer estar lá. Então, deixe a paranoia de lado. Você realmente acha que ele vai contar quantas celulites você tem enquanto você faz aquele boquete fenomenal?

2. Ter nojos em excesso

É claro que você não precisa se submeter a um golden shower caso não queira. Não é isso. Mas tem nojo que não tem justificativa nem perdão. Nojinho na hora do sexo oral, por exemplo, é intolerável. O pau dele está sujo? A buceta dela está fedida? É uma ótima oportunidade pra vocês tomarem banho juntos e começarem a brincadeira de uma maneira um pouquinho diferente. Tudo devidamente asseado? Então podem cair de boca. Mas não vale recusar beijo depois do sexo oral. Se tem uma coisa que brocha homens e mulheres é perceber que o parceiro tem nojo de si mesmo.

3. Ignorar as demais zonas erógenas

Já dizia Freud que “o corpo humano é um playground de zonas erógenas”. Então quem é você pra contestar o pai da psicanálise e ignorar todas as zonas erógenas dele(a) que não sejam o órgão genital? Um dos maiores erros no sexo é ir com tamanha sede ao pote a ponto de esquecer que as preliminares são essenciais e, talvez, a parte mais gostosa do sexo. A menos que vocês estejam na pegada do macaco louco, ligar o modo britadeira na hora de transar não é legal. O sexo deve ser uma atividade exploratória e sempre é uma boa oportunidade para você passear pelo corpo do parceiro e conhecê-lo melhor.

4. Falar demais ou participar de menos

Sexo a um é masturbação. Por isso, caso você esteja fazendo sexo com alguém, não seja um mero locador do seu corpo para que seu parceiro goze. Participe. Rebole, morda, lamba, aperte. Demonstre que está gostando. Dê sugestões, comande, gema, fale. Mas tome cuidado para não se tornar um narrador ou um comentarista do sexo. Algumas palavras sujas e frases excitantes podem funcionar bem, mas nada de querer discutir a relação ou de ficar comentando sobre cada movimento que o parceiro faz. Deixe o corpo falar um pouco.

5. Fingir

Fingir orgasmo pode até ser bacana pra elevar a autoestima do cara e fazê-lo acreditar que tudo foi maravilhoso. Porém, é importante ter em mente que essa ~mentirinha~ pode ser extremamente prejudicial para você e para o seu parceiro – principalmente se vocês estiverem em um relacionamento estável. Fingindo você se priva da oportunidade de conhecer melhor o seu corpo e de experimentar novas formas de prazer. E enganando o parceiro, você o faz crer que está tudo bem e que não há por que ele se esforçar para melhorar. Cuidado.

180 Graus

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627