Na altitude, São Paulo perde para o The Strongest e se complica na Libertadores

Publicado em sexta-feira, abril 5, 2013 ·

LibertadoresA situação do São Paulo ficou delicada na Copa Libertadores. No jogo-chave da equipe no torneio continental, o Tricolor desperdiçou muitas chances de gol, viu o The Strongest (BOL) ser mais efetivo e vencer por 2 a 1, nesta quinta-feira, o clube paulista, pela quinta rodada do Grupo 3.

Com o resultado, os bolivianos assumem a vice-liderança do grupo, com seis pontos. O Tricolor cai para terceiro, com quatro pontos. Na próxima rodada, o São Paulo tem de vencer o Galo para avançar. Caso o The Strogents vença o Arsenal (ARG), se classifica. Já os argentinos precisam vencer e tirar a diferença no saldo de gols. A equipe argentina figura com seis gols negativos.

ERROS INDIVIDUAIS DETERMINAM!

Antes de a bola começar a rolar, parte dos refletores do estádio Hernando Siles estava desligada. Mas, os organizadores do jogo reestabeleceram a iluminação a tempo. E, o apagão preliminar afetou os são-paulinos, que iniciaram a partida errando muitos passes curtos e deixando espaços na defesa. Logo no princípio, o atacante Pablo Escobar mandou o “cartão de visitas” com um belo chute de longe.

Pelas laterais, o The Strongest criou bons lances nas costas de Paulo Miranda e Carleto. O técnico Ney Franco, que optou por um meio-campo com mais qualidade no passe, viu a estratégia não surtir tanto efeito no começo. Maicon sentiu problemas físicos por conta da altitude. Já Denilson errava a saída de jogo. E, em uma bobeada, o camisa 15 perdeu a bola e viu Soliz acertar um lindo chute no ângulo de Ceni para inagurar o marcador.

Pressionado, o São Paulo começou a abrir o time e ir ao ataque. O atacante Osvaldo, convocado pelo técnico Felipão para o amistoso diante da Bolívia, no sábado, teve, em sua frente, duas oportunidades para marcar. E não as aproveitou. No contra-ataque, os bolivianos não souberam aproveitar as brechas para ir ao gol. Com mais posse de bola, mas menos contundente, o Tricolor só ficou no “uhhh”. No banco de reservas, todos os jogadores eram “treinadores”. Em pé, davam as suas instruções e incentivos ao time.

E, quando o jogo se encaminhava para uma derrota nos primeiros 45 minutos, Aloísio, substituto de Luis Fabiano no jogo por conta da punição de quatro jogos imposta pela Conmebol, foi para cima da marcação de Cristaldo e sofreu pênalti. Na batida, Ceni, que até então era dúvida em razão das dores no pé direito, mostrou tranquilidade e qualidade para colocar a bola no fundo das redes e encaminhar o empate para o intervalo. Antes, Maicon saiu com falta de ar e deu lugar a Wellington.

TRICOLORES DESPERDIÇAM MUITOS GOLS!

Na etapa final, a partida ficou mais franca, com oportunidades de gol para os dois lados. Logo no início, Aloísio perdeu boa chance. Os sucessivos erros são-paulinos se ampliaram e, com o passar do tempo, as linhas de defesa, meio e ataque iam se distanciando, pois os jogadores sentiram os efeitos dos 3.600 metros acima do nível do mar da cidade de La Paz.

O Tricolor, nas chances que iam ficando raras, criou. Ganso teve em seus pés uma chance clara, após passe torto de Aloísio, mas mandou por cima do gol. O The Strongest acalmou o jogo e soube utilizar a altitude a seu favor. Cristaldo, que cometeu pênalti em Aloísio, se redimiu, arriscou um chute da intermediária e contou com a falha de Ceni para recolocar os bolivianos em vantagem.

O São Paulo foi buscar os últimos suspiros, mas perdeu nas dificuldades climáticas e técnicas. Os bolivianos ainda perderam boa chance no final.

PRÓXIMO JOGO

Em situação delicada, o São Paulo enfrenta o Atlético-MG, líder do grupo e com melhor campanha entre todos os times da Libertadores, no Morumbi, no dia 17, às 22h. Já o The Strongest vai buscar a classificação fora de casa, no mesmo dia e horário, contra o Arsenal (ARG).

FICHA TÉCNICA

THE STRONGEST (BOL) 2 X 1 SÃO PAULO

Local: Hernando Siles, La Paz (BOL)

Data/Hora: 4/4/2013 – 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Victor Carillo

Assistentes: Jonny Bossio e Cesar Escano

Renda/Público: Não disponíveis

Cartões Amarelos: Bejarano e Cunningham (STR); Denilson, Jadson e Paulo Miranda (SAO)

Cartões Vermelhos: –

GOLS: Soliz, aos 14’/1ºT (1-0); Rogério Ceni, aos 44’/1ºT (1-1) e Cristaldo, aos 20’/2º (2-1)

THE STRONGEST: Vaca; Bejarano Barrera, Smith e Chavez; Chumacero, Veizaga, Soliz (Cunningham, 15’/2ºT) e Cristaldo; Escobar e Reina (Marcos Paz, 35’/2ºT). Técnico: Eduardo Villegas.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda (Rodrigo Caio, 18’/2ºT), Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto; Denilson, Maicon (Wellington, 45’/2ºT), Jadson, Ganso e Osvaldo; Aloisio. Técnico: Ney Franco.

Lancepress!

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627