MP faz campanha para combater o bullyng, a violência e a exploração sexual de jovens e adolescentes

Publicado em quarta-feira, junho 8, 2011 ·

bullying-qual-atitude-tomar-55-620“Nós estamos engajados num trabalho de proteção as crianças e aos adolescentes e vamos percorrer todo o estado na busca de parceiros e na defesa dos direitos desses jovens”

A afirmação é da promotora de Justiça, Soraia Escorel, coordenadora Estadual das promotorias de Justiça da Criança e do Adolescente, acrescentando que hoje o Ministério Público esta empenhado na divulgação de três programas que ela considera de fundamental importância para defender os direitos dos jovens.

Ela disse que o primeiro programa foi batizado com o nome e “prioridade absoluta”, cujo objetivo é a criação de uma rede de proteção as crianças e aos adolescentes, um trabalho que deve ser exercido em parceria entre o Ministério Público, as Prefeituras, os Conselhos Tutelares, Polícia e entidades civis de interesse público que trabalhem com jovens ou não.

O segundo programa citado por ele é o de prevenção a violência nas escolas, denominado “Bullyng não é brincadeira”, cujo objetivo é combater o bullyng dentro das escolas, através de campanhas de esclarecimento e do diálogo entre professores, alunos e os seus pais.

Outra campanha citada por ele é o “Menina abusada”, cujo objetivo é combater à exploração sexual de jovens e adolescentes. A doutora Soraia Escorel disse que o Ministério Público vem fazendo este trabalho desde o ano de 2007, mas agora eles decidiram intensificar o trabalho e por isso ela esta percorrendo todas as comarcas do estado e também as prefeituras.

Ela adiantou que já manteve contato com as prefeituras de Pilar, São José dos Ramos, Picuí, Santa Rita, Bayuex, João Pessoa, Alagoa Grande, Alagoinha, Juarez Távora e por onde passaram receberam apoio para a execução dos programas.

A promotora adiantou que Ministério Público também mandou confeccionar peças publicitárias para serem veiculadas através das emissoras de rádio e televisão, onde esclarece as pessoas para respeitarem os direitos das crianças e adolescentes e também pede que elas denunciem casos de violência, bullyng e de abusos sexuais contra crianças e adolescentes.

Paraíba.com

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627