Ministério da Integração faz primeiros testes da transposição do São Francisco

Publicado em sábado, outubro 11, 2014 ·

A duas semanas do segundo turno das eleições, o governo federal pôs pela primeira vez em teste o bombeamento que fará a água circular pelos canais oriundos da transposição do rio São Francisco.

 

O bombeamento de água começou nesta quinta-feira (9) e seguirá ao longo da próxima semana primeiramente no canal do eixo leste da obra.

Divulgação
Enchimento de canais na obra de transposição do rio São Francisco
Enchimento de canais na obra de transposição do rio São Francisco

A transposição será feita por dois canais, de 477 km no total, que levarão água para 390 cidades de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

O Ministério da Integração Nacional afirma que os testes feitos agora estavam programados e que não há relação com o período eleitoral.

Iniciada em 2006, durante a gestão Lula (2003-2010), o custo do empreendimento saltou de R$ 5 bilhões para R$ 8 bilhões.

Detentora de um histórico de atrasos, a transposição tem previsão de ser concluída em 2017, com alguns trechos funcionando em 2015.

Para os testes iniciais de bombeamento, a obra voltou a ser alvo de críticas.

A água bombeada em direção ao canal é a mesma que enfrenta problemas para mover as turbinas da usina de São Luiz Gonzaga, em Pernambuco.

A seca que castiga a região vem reduzindo há meses o nível do lago de Itaparica, o reservatório da usina.

Nesta sexta-feira (10), o reservatório operou com 17,23% de sua capacidade total, segundo a Chesf (Companhia Hidroelétrica do São Francisco).

É de lá que as bombas trabalham a todo vapor para sugar a água que circula de forma experimental pelo canal.

O prefeito de Petrolândia, Lourival Simões (PR), diz que o município encravado às margens do rio São Francisco vive uma das maiores crises hídricas da história.

Divulgação
Enchimento de canais na obra de transposição do rio São Francisco
Enchimento de canais na obra de transposição do rio São Francisco

Ele criticou os testes no canal dizendo que a água utilizada diminuirá ainda mais o nível do reservatório.

“Essa ligação consumirá 1% da água do lago, onde a Chesf informou que se ela funcionar já iremos ter apenas 16,5% na próxima segunda-feira [13]”, disse.

“Só me pergunto para quê ligar se não há destino para essa água. Estamos à beira de um colapso”, complementou.

O prefeito informou ainda que uma área de 5.000 hectares irrigada pelas águas do lago sofre racionamento e que comunidades no entorno do município estão sem água.

OUTRO LADO

O Ministério da Integração Nacional informou, que os testes no canal não trarão impactos no abastecimento da região.

“A quantidade de água a ser bombeada até o final deste ano representa apenas 0,06% da capacidade do reservatório de Itaparica. Do volume atual, representa apenas 0,3”, afirmou a pasta, em nota.

Ainda segundo o ministério, a obra está 64,6% pronta e conta com 11 mil trabalhadores.

Folha de S. Paulo

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627