MinC vai investir R$ 205 milhões em produção e distribuição de filmes e séries de TV

Publicado em sexta-feira, Maio 18, 2012 ·

205 milhões de reais: é esse o valor dos recursos distribuídos entre as quatro linhas do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). O valor recorde, maior que soma das três convocatórias anteriores, foi anunciado ontem, 16, pelo ministério da Cultura e a ANCINE e será destinado a projetos de produção e distribuição de longas-metragens e séries de televisão.

5x Favela - Agora por nós mesmos, filme contemplado pela Linha C

Apenas na linha A, destinada à produção de longas, serão R$ 90 milhões disponibilizados este ano. Uma novidade é que esta linha foi subdividida em aporte à produção – R$ 50 milhões – e complementação – R$ 40 milhões. Segundo, Manoel Rangel, diretor-presidente da ANCINE “o objetivo é conferir um tratamento mais equilibrado a projetos que se encontram em diferentes etapas de produção e induzir o planejamento mais adequado da ocupação do mercado.” Outra mudança anunciada é que todas as linhas, com exceção do aporte à produção da Linha A, passarão a operar em fluxo contínuo.

Segundo Manoel Rangel, com as mudanças espera-se conseguir mais agilidade na avaliação dos projetos inscritos, “estimamos em três meses o prazo entre a inscrição e a resposta sobre a decisão de investimento.” diz ele.

Confira abaixo as linhas disponíveis no FSA com valores e descrição de cada uma:

•   Linha A (Prodecine 01) – R$ 90 milhões
Contempla duas modalidades de investimento na produção de longas-metragens: aporte na produção e complementação do orçamento de produção. Já viabilizou a produção de filmes como ‘Chico Xavier’, ‘Besouro’, ‘Eu e meu guarda-chuva’, ‘Xingu’, ‘Heleno’, ‘Corações Sujos’ e ‘Bruna Surfistinha’.

•   Linha B (Prodav 01) – R$ 55 millhões
Oferece recursos para a produção de obras seriadas e de documentários para televisão. Entre as produções já contempladas estão a animação ‘Meu Amigãozão’, as séries ‘Julie e os Fantasmas’ e ‘Caco e Dado’ e o interprograma ‘Minuto dos Esportes’.

•    Linha C (Prodecine 02) – R$ 50 milhões
Voltada ao investimento na aquisição de direitos de distribuição de longas-metragens, tem como objetivo fortalecer as distribuidoras independentes brasileiras. As comédias ‘De Pernas pro Ar’ e ‘Cilada.com, o drama ‘O Palhaço’, o filme jovem ‘Desenrola’ e a produção coletiva ‘5 x Favela – Agora por Nós Mesmos’ estão entre os beneficiados com recursos da Linha C.

•    Linha D (Prodecine 03) – R$ 10 milhões
Contempla operações de investimento em comercialização de longas-metragens de produção independente, para exibição em salas de cinema. Os investimentos da Linha D viabilizaram a distribuição do documentário ‘Onde a Coruja Dorme’, entre outros.

cartazdecinema

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627