Médico guarabirense está sendo procurado acusado de aliciamento de menor

Publicado em sexta-feira, setembro 16, 2011 ·

estupro11A imprensa tomou conhecimento na manhã desta quinta-feira (15) que um médico odontologista, bastante conceituado em Guarabira e região está sendo acusado de aliciar um menor de apenas 17 anos de idade.

De acordo com as informações, o Dr. Gilson, que reside em Guarabira e atende em seu consultório, localizado no centro da cidade, estaria aliciando um adolescente de 17 anos, residente no Sítio Boa Ventura, no município de Serra da Raiz-PB.

Médico a caminho do Conselho Tutelar
Médico a caminho do Conselho Tutelar

De posse de um mandato de busca e apreensão, a Polícia Militar, a Polícia Civil e o Conselho Tutelar de Guarabira estiveram no consultório e na residência do médico acusado. Um revólver, vários preservativos e diversos DVDs pornográficos de conteúdo homossexual foram apreendidos e levados para a 3ª Superintendência de Polícia Civil em Guarabira.

Em entrevista aos repórteres Zé Roberto e Jean Ganso, o conselheiro tutelar Luis Dantas, disse que o caso já vem sendo investigado, pelas polícias e pelo conselho Tutelar, a cerca de um ano. Depois de recolher alguns documentos e ouvir depoimentos de algumas pessoas, a justiça resolveu expedir o mandato de busca e apreensão. Segundo o conselheiro, o material apreendido compromete muito o acusado e os demais envolvidos.

A conselheira presidente do Conselho Tutelar, Gláucia Gomes, também conversou com a imprensa. Segundo ela, o CT tomou conhecimento do caso através de denúncias e as encaminhou para o polícia que logo em seguida começou a investigar o caso. Gláucia ressaltou que a partir de agora será feito um trabalho de acompanhamento do jovem, junto à sua família e o caso também será levado ao conhecimento do Conselho Tutelar de Serra da Raiz, que também deverá fazer um acompanhamento do menor.

Médico e menor entrando no Conselho Tutelar
Médico e menor entrando no Conselho Tutelar

A senhora Marineide da Silva, mãe do adolescente, também concedeu entrevista à imprensa. Ela contou que tudo teria começado quando ela levou o seu filho para fazer um tratamento com o Dr. Gilson, no seu consultório, em Guarabira. Segundo a dona de casa, durante o tratamento o médico convidou o menor para trabalhar com ele, no consultório. O rapaz informou aos seus pais e os mesmos permitiram que ele trabalhasse para o médico.

Perguntada se ela tinha conhecimento de um possível relacionamento do seu filho com o médico, dona Marineide disse que não sabia de nada. Ao tomar conhecimento que o profissional da saúde está sendo investigado, há pelo menos um ano, ela disse que ficou chocada e sem palavras. Ela afirmou categoricamente que o seu filho não voltará a trabalhar no consultório do Dr. Gilson.

O médico foi procurado pela imprensa, mas preferiu não conceder entrevista.

O menor foi ouvido pela polícia, mas o conteúdo do depoimento não foi divulgado.

Portal Mídia Net

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br