MDS confirma a Vital distribuição de cestas básicas aos atingidos pela estiagem na Paraíba

Publicado em terça-feira, abril 16, 2013 ·

 

ministra de Desenvolvimento Social e Combate a Fome, Tereza Campello
ministra de Desenvolvimento Social e Combate a Fome, Tereza Campello

O senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) visando fortalecer o combate à extrema pobreza e promover a segurança alimentar e a inclusão produtiva das famílias do Cadastro único para Programas Sociais do Governo Federal, teve a confirmação ontem (15) por parte do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) da liberação de 62,8 mil cestas de alimentos para atender a população atingida pela seca na Região Nordeste.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo Vital, a doação beneficia desde fevereiro aproximadamente 250 mil pessoas na Bahia, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Piauí. De acordo com a coordenadora-geral de Aquisição e Distribuição de Alimentos do MDS, Ana Luiz Müller, a distribuição das cestas atenua os prejuízos da seca. “A doação de cestas atende às pessoas por um determinado período, até que elas possam reestruturar suas vidas.”

 

Todos os produtos que compõem as cestas básicas foram comprados e doados pelo MDS. Alguns, como o arroz e a mandioca, vêm da agricultura familiar.

 

Recentemente Vital do Rêgo elogiou o governo federal pela desoneração dos tributos incidentes sobre os produtos que compõem a cesta básica. Em pronunciamento no Plenário, o senador considerou essa “uma das melhores iniciativas” para a prática da justiça fiscal no país.

 

“O Brasil tem pressa em figurar definitivamente entre os países desenvolvidos com estabilidade, patamar que só atingiremos pela elevação constante e consciente dos padrões de vida da sociedade brasileira”, afirmou.

 

De acordo com Vital, é importante reduzir a carga de impostos sobre as forças produtivas e os ­cidadãos de baixa renda. Por outro lado, ele diz ver como ­necessário elevar a carga tributária que incide sobre artigos de luxo e aqueles considerados nocivos para a saúde pública, e que, portanto, devem ter o consumo desestimulado.

 

“Rogamos aos empresários da indústria e aos comerciantes que esta desoneração possa realmente se refletir na mesa do brasileiro”, destacou.

 

Assessoria

Comentários

Tags : , , , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627