Matéria revela como funciona o mercado do sexo em plena luz do dia em João Pessoa; conheça os detalhes do negócio

Publicado em segunda-feira, setembro 2, 2013 ·

sexoUma matéria especial realizada pela equipe do programa radiofônico, Correio Debate, da 98 FM, exibido nesta segunda-feira (2) revelou com funciona o esquema e as estratégias que os ‘cafetões’ arregimentam pessoas para o mercado do sexo de forma ‘escancarada’ e a pleno luz do dia na cidade de João Pessoa.

Os cafetões são destemidos e usam panfletos nas ruas da Capital oferecendo emprego de massagistas, mas que tudo não passa de uma armadilha para o obscuro mercado da prostituição.

Disfarçados de pessoas interessadas em um no emprego e em um dos serviços oferecidos, os repórteres do Correio Debate conseguem extrair de envolvidos no mercado do sexo informações exclusivas sobre o funcionamento do lucrativo ramo ilegal do prazer.

O emprego oferecido – De posse de um dos panfletos que são distribuídos nas ruas, a repórter Djane Barros, conversou com um cafetões demonstrando interesse emprego, mas o aliciador já foi logo abrindo o jogo.

“Nós trabalhamos com homem. Você fica nua, você programa”, afirmou diante do interesse de uma suposta moça de 20 anos interessada no trabalho. Ele ainda acrescentou: “É massagem com programa”.

O trabalho seria oferecido em no bairro de Manaíra, área nobre da Capital paraibana. De acordo com o aliciador, a mulher poderia faturar até 600 reais por semana no esquema, sendo que destes, 50 reais ficaria para a casa.

“Aí você vai fazendo a sua clientela. Se atender bem for simpática”, afirmou o homem revelando que dispõem no momento de quatro meninas no seu negócio.

O serviço – A produção do Correio Debate também se passou por um cliente para averiguar os serviços prestados. O repórter Henrique Lima entrou em contato através do número de um dos panfletos e colheu informações estarrecedoras.

Uma mulher que atendeu o telefone confessou que oferecia serviços massagem e também programa sexual.

“As garotas trabalham com massagem e programa. Tem delas que fazem completa e outra que não faz”, disse. O serviço completo, seria com relação anal com a garota de programa. De acordo com a mulher um programa sexual pode chegar até R$ 350 reais.

“A massagem está R$ 100 . O programa está R$ 150. Agora se quiser com anal fica R$ 350”, afirmou.

O conteúdo das denúcias foi levado até a Policia, e de acordo com as autoridades policias os envolvovidos no esquema de prostituição estariam comentendo pelo menos quatro crimes.

Roberto Targino – MaisPB

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627