Maranhão e RC fazem comparação trocando farpas sobre ‘quem fez o que na PB’

Publicado em terça-feira, julho 30, 2013 ·

ricardo maranhãoO governador Ricardo Coutinho (PSB) e o ex-governador José Maranhão (PMDB) voltaram a trocar farpas na mídia paraibana essa semana ao fazerem um comparativo das suas gestões sobre quem fez mais pelo Estado da Paraíba.

O primeiro a desferir as críticas foi o governador Ricardo Coutinho (PSB) que disparou a artilharia contra o PMDB de José Maranhão. Para Ricardo, a legenda não tem legitimidade para atacá-lo ou falar de sua gestão:

“São essas diferenças abissais que nos separam. São grandes e importantes. Eles representam a inoperância, pergunte ao povo o que eles fizeram”, destacou. O governador relatou ainda as diferenças entre os dois estilos de governar e fez um comparativo contundente.

“Imagine um governador que retira ambulância do povo ou de um município só porque o prefeito disse que não vota nele, como se isso fosse prejudicar ao gestor e sim ao povo. Imagine uma criança precisando de atendimento”, destacou.

Não satisfeito, Ricardo continuou criticando os líderes do PMDB. “Imagine um governante do PMDB que tiravam os ônibus de municípios. Eu não fiz isso. Eu assumi e dei a todos os ônibus, não olhei se o prefeito era do partido A, B ou C. Eu dei o veículo porque respeito o estudante que não pode andar de pau-de-arara e correr o risco de cair de lá e perder a vida”, salientou.

Ele ainda ironizou o ciclo de debates ‘Pensando a Paraíba’, promovido pelo PMDB.

“Se for pensar na Paraíba como era antes? O povo não merece isso”, cutucou o socialista.

O OUTRO LADO

O ex-governador José Maranhão demonstrou inconformismo com as declarações do adversário socialista e rebateu:

“Evidente que nós não podemos deixar de ter uma opinião critica sobre o governo que está ai e em termos de gestão publica, porque isso diz respeito a uma preocupação de todos os paraibanos, que tem sensibilidade política e sabem que a tarefa de governador o estado é antes de tudo uma tarefa democrática. Um governante não pode se revelar sobre um preconceito, ninguém sabe por que, mas ele governa de costas sociedade”, detonou.

Para o peemdebista, Coutinho não governa para o povo. “Numa democracia os governantes tem obrigação fundamental de governar perto do povo e governar para povo, isso significa com todos agindo com o coração, um governo humanizado , que sinta os problemas da sociedade para poder equaciona-los e resolve-los, e isso lamentavelmente nesse momento histórico, tão importante não está acontecendo”, rebateu.


Vanessa de Melo/ Henrique Lima

PB Agora

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br