Maranhão diz que ouvirá partido para decidir se vai para Cássio ou Ricardo; senador se reúne hoje com Dilma em Brasília

Publicado em terça-feira, outubro 7, 2014 ·

maranhãoO PMDB tem dificuldades históricas com Cássio Cunha Lima (PSDB) e fez ferrenha oposição contra o governo de Ricardo Coutinho na Assembleia Legislativa ao longo dos últimos quatro anos. Para o presidente do partido, o senador eleito José Maranhão, estas diferenças precisam ficar para trás para que a legenda chegue a uma decisão sobre que caminho irá tomar nas eleições deste ano.

Maranhão embarca nesta terça-feira (7) para Brasília para conversar com a presidente Dilma Rousseff (PT) para definir apoio no 2º turno.

“O PMDB não pode ficar olhando para o retrovisor. Temos divergências políticas e até de ordem ideológica com os dois, mas o partido não pode ficar aferrado a esta questão de adversidade política. A Paraíba já está muito enfraquecida pela fragmentação política que, muitas vezes, leva o estado a perder oportunidades. Por exemplo, nosso vizinho Pernambuco ganhou um porto de águas profundas, uma refinaria, uma indústria automotiva, e uma indústria química e farmacêutica. E nós?”, questionou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Questionado se já havia uma decisão no partido sobre o destino que seguirá, se Cássio ou Ricardo, Maranhão disse que não pode dar sua opinião pessoal por não querer influenciar os demais líderes de sua legenda.

“Estou fazendo os contatos com nossa base política. Não posso dizer antes de ouvir a todos. Estou conversando com todos. Agora, eu posso ter preferências? Claro que posso. Não vou ficar em cima do muro. Já disse isso no domingo”, declarou Maranhão.

Outro aspecto que influenciaria uma possível demora na definição do partido é que há pessoas dentro do partido que, desde o primeiro turno, já tinham algum posicionamento.

“Não podemos chamar isso de fissuras. Temos que administrar estas situações. José Américo dizia que fazer política é contrariar interesses. Eu penso diferente. Fazer política é conciliar interesses”, disse.

“Vamos tomar esta decisão com maior rapidez, pois o segundo turno terá apenas três semanas. Da mesma forma que estamos fazendo isso, outros partidos também estão. O pdmdb tem que faze o que é melhor para a Paraíba”, declarou.

 

João Thiago

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627