Luiz Couto diz que interesses obscuros estão por trás de espionagem americana

Publicado em quinta-feira, setembro 5, 2013 ·

 

coutoO deputado federal Luiz Couto (PT-PB) comentou, na quinta-feira (5/9), a reportagem exibida pelo Fantástico, no último dia 1º, que mostrou que presidente Dilma Rousseff teve o conteúdo de telefonemas, emails e mensagens de celular monitorado pelos Estados Unidos, segundo documentos da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, na sigla em inglês), repassados a um jornalista pelo ex-técnico do órgão Edward Snowden.

 

As informações, baseadas em uma apresentação feita dentro da NSA no mês de junho de 2012, em caráter confidencial, deixa claro que outros assessores do governo brasileiro, bom como o presidente do México, Enrique Peña Nieto, e membros de sua equipe também foram monitorados.

 

Para Luiz Couto, a espionagem tem interesses obscuros e “por isso temos que pedir explicações ao presidente americano Barack Obama, pelo fato ocorrido”.

 

“O Brasil é um país soberano e precisa haver respeito entre os tratados internacionais acordados com outros países. Querem investigar o que? Querem frustrar nosso sistema brasileiro? Isso não poderá ficar em silêncio, precisamos agir”, bradou o parlamentar, do plenário da Câmara Federal.

 

Matéria

 

A matéria mostrou um gráfico em que revela toda a rede de comunicações da presidente com seus assessores. Cada bolinha no gráfico apresentado representou uma pessoa. Mas a imagem ampliada mostrou que legendas ou nomes de quem teve a comunicação interceptada foram apagados para a apresentação.

 

O que eles chamaram de “sementes” são os endereços eletrônicos e números de telefones monitorados. Um dos programas usados pela NSA é chamado de “DNI selectors”, que, segundo outro documento vazado, este sistema captura tudo o que o usuário faz na internet, incluindo o conteúdo de e-mails e sites visitados.

 

No documento não há exemplos de mensagens ou ligações entre a presidente Dilma e seus ministros, como aconteceu quando o atual presidente do México foi mencionado.

 

O documento diz que o método de espionagem usado é “uma filtragem simples e eficiente que permite obter dados que não são disponíveis de outra forma. E que pode ser repetido”. E mais. Concluiu, dizendo que a união de dois setores da NSA teve sucesso contra alvos de alto escalão: Brasil e México. Alvos importantes, que sabem do perigo de espionagem e protegem sua comunicação. Novamente, se houve sucesso é porque foram exemplos reais.

 

 

 

Ascom Dep. Luiz Couto

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627