Laudo da Polícia nega morte por estupro e afirma que óbito de meninas foi por intoxicação

Publicado em sexta-feira, novembro 11, 2011 ·

policialAs meninas, de 2 anos e a outra de 1 ano, que morreram após terem sido estuprada, podem ter sido envenenadas. A mais velha morreu pouco após chegar no Hospital de Trauma, a mais nova morreu nessa manhã. O pai é o principal suspeito de ter cometido o crime.

A delegada da Infância e da Juventude, Joana D´Arc Sampaio Nunes, recebeu uma ligação do Gemol (Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal) , cujo laudo indica que menina mais velha não sofreu um estupro e a sua morte se deu por intoxicação. O pai declarou que as filhas comeram amostras das plantas pião-roxo e comigo-ninguém-pode, que são venenosas. Ele agora está sendo encaminhado neste momento (12h) para a sede do Gemol e realizar o exame que vai identificar se foi mesmo ele que cometeu o estupro.

Entenda o caso – Segundo informações da polícia o fato aconteceu no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, quando a mãe das crianças saiu de casa com destino ao centro da cidade para receber o pagamento do Bolsa Família e deixou os filhos com o pai.

Ao retornar para casa, a mulher percebeu que as crianças não estavam bem de saúde e apresentavam sangramento pela vagina. Assustada a ela levou as duas crianças para o Hospital do Valentina de Figueiredo e quando os médicos examinaram as meninas e perceberam que a gravidade do caso encaminharam as crianças para o Trauma.

Como o estado de saúde da menina de dois anos e seis era considerado grave ela permaneceu internada no Trauma, mas não resistiu e faleceu poucas hora depois enquanto que a outra foi transferida para outra unidade de saúde onde permaneceu internada até morrer nesta manhã.

Pedro Callado / Paulo Cosme

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627