Justiça nega pedido de ilegalidade da greve e dá prazo de 5 dias para Fisco se pronunciar

Publicado em quarta-feira, outubro 12, 2011 ·

fiscogreveO desembargador substituto, Ricardo Vital,abriu um prazo de cinco dias para que o Sindifisco se pronuncie sobre a greve da categoria.

A decisão foi em resposta a um pedido a ilegalidade da greve dos servidores fiscais do Estado feita pelo governo. Em seu parecer, o juiz disse que o caso é “complexo”. Ricardo Vital está tirando as férias do desembargador José Ricardo Porto.

De acordo com o procurador geral do Estado Gilberto Carneiro, o governo tentou negociar com a categoria, mas não obteve êxito, por isso, recorreu à justiça na tentativa de que os grevistas retornem as atividades.

O sétimo dia de greve fiscal – Parlamentares visitam Centro Administrativo

Entenda o Caso

A greve dos agentes fiscais do estado foi deflagrado no último dia cinco reivinidcando do governo Ricardo Coutinho o cumprimento da lei do subsídio aprovada em 2007 e que, no entanto, teve seus efeitos suspensos desde janeiro deste ano.

À época, o sindicato da categoria se mostrou e disse que os fiscais estavam está sendo desrespeitados nos seus direitos.

“O movimento grevista é uma ferramenta de luta legítima dos trabalhadores, que a categoria fiscal não abrirá mão para poder garantir que seus direitos sejam atendidos”, disse.

pbacontece

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627