Justiça manda banco bloquear R$ 1,5 milhão de 2 executivos de empreiteiras

Publicado em sábado, Janeiro 31, 2015 ·

justicaInstituições financeiras brasileiras ligadas ao banco suíço Credit Suisse bloquearam por determinação da Justiça cerca de R$ 1,5 milhão de dois executivos de empreiteiras presos na operação Lava Jato sob a suspeita de participação em crimes de corrupção, formação de cartel e fraudes em licitações da Petrobras.

Com a medida informada ao Judiciário nesta sexta-feira (30), já passa de R$ 200 milhões o valor total bloqueado de investigados na Lava Jato.

Foram alvo do bloqueio mais recente Gerson de Mello Almada, vice-presidente da construtora Engevix, e João Ricardo Auler, presidente do conselho de administração da empreiteira Camargo Corrêa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em ofício ao juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, a Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores informou sobre o congelamento de aproximadamente R$ 1 milhão depositado em um conta de investimento de Almada.

A corretora e outra instituição financeira, a Credit Suisse (Brasil) Corretora de Títulos e Valores Imobiliários, comunicaram o magistrado sobre o bloqueio de ativos de Auler no montante de cerca de R$ 500 mil.

Uol

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627