Jovem morre com tiro no peito enquanto marido limpa revólver. Sobe para 64 número de mortes em CG

Publicado em domingo, Março 31, 2013 ·

Márcio Rangel
Márcio Rangel

A jovem  Myllena Silva (14) foi morta na noite do último sábado (30), no bairro da Glória, zona Leste de Campina Grande.

Segundo a polícia, testemunhas afirmaram que um rapaz de 19 anos, marido da vítima, estava limpando um revólver, calibre 38, quando a arma disparou acidentalmente e atingiu o peito da jovem.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foi chamado, mas a adolescente morreu no local.

A polícia acredita que foi um disparo acidental porque parentes da menina afirmaram que o marido tentou socorrê-la; apesar disso, ele está foragido.

Os dois estavam casados há apenas uma semana.

Lagoa Seca

Na madrugada deste domingo (30), o mecânico Wellison de Queiroga Moura (22), foi encontrado morto a tiros no sítio Mineiro, zona rural de Lagoa Seca, próximo a Campina Grande.

A polícia informa que durante uma festa que ocorria no local, homens armados chegaram atirando contra a vítima, que chegou a ser socorrida para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas não resistiu.

As autoridades ainda desconhecem os motivos desse crime.

Wellison de Queiroga MouraFoto: Wellison de Queiroga Moura
Créditos: Márcio Rangel

Em 3 meses, já são 64 pessoas assassinadas só em Campina Grande

A escalada da violência está assustando os moradores de Campina Grande. Do começo do ano até a manhã deste domingo (30), 65 homicídios foram registrados na cidade, o que representa uma média de quatro assassinatos por semana. O último crime ocorreu no bairro do Santa Cruz.

O mototaxista Severino Marcos Alves da Silva, 53 anos, foi assassinado com um tiro no peito, em frente ao colégio Nenzinha Cunha Lima. Ainda não se sabe os motivos do crime. A polícia trabalha com a hipótese de reação a assalto.

Nesta quinta-feira (28), dois pedreiros foram assassinados às 17h30, em plena via pública, no bairro da Ramadinha. Os dois foram executados com vários tiros por uma dupla que fugiu a pé. Nas estatísticas deste ano, o bairro do Tambor é o mais violento, com cindo casos registrados em 2013.

Na quarta-feira, um homem foi morto no  bairro Alto Branco, quando tentava roubar uma churrascaria. Até o fechamento da edição, o assaltante não tinha sido identificado pela polícia. A delegada Cassandra Duarte informou que o acusado também não foi identificado. “O que nos foi repassado é que dois rapazes chegaram em uma motocicleta e anunciaram o assalto”.

O comandante de Policiamento Regional I (CPR-I), coronel Marcos Sobreira, declarou que a integração com a Polícia Civil é essencial para diminuir os índices de violência e destacou o caso do bairro Mutirão, onde nove pessoas foram assassinadas em 2012, mas nenhum caso foi registrado este ano. “Nós buscamos integrar com outros órgãos, para ver se minimizamos estas questões.

Uma das prevenções é a questão social que chamamos de prevenção primária do delito, com políticas para área social. Temos buscado integrar as ações com a Polícia Civil, porque quando os criminosos se tornam identificáveis, quebra-se o sentimento de impunidade, quando se sabe que alguém foi preso, o criminoso vai pensar duas vezes em praticar o ato”, disse.

A instalação de Unidades de Polícia Solidária (UPS) é apontada como fundamental no combate aos homicídios. “É uma das saídas, com a presença da polícia inserida no contexto do bairro, vai haver naturalmente uma relação de confiança, filosofia de fixação do efetivo no bairro.

Desde que foi instalada a UPS do Mutirão, não só os homicídios deixaram de acontecer, como as pessoas estão se relacionando bem com a polícia, há uma interação, uma relação de confiança”, ressaltou. Segundo o coronel Sobreira, a próxima UPS será instalada no Bairro Pedregal, no próximo mês.

 

 

Portalcorreio e Fernanda Moura, Correio da Paraíba

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627