Incredibilidade da classe política e falta de divulgação provocam ‘insucesso’ de doações pela internet

Publicado em terça-feira, agosto 21, 2012 ·

Apesar de valer desde as eleições de 2010, as doações de campanha pela internet ainda não ‘caíram no gosto’ do eleitor brasileiro e essa realidade não é diferente na Paraíba.

O advogado Kleber Carvalho atribui esse ‘acanhamento’ à falta de credibilidade da classe política perante o eleitorado. “O eleitor tem simpatia por um determinado candidato, mas se abstém de participar financeiramente da campanha, o que provoca, pelo menos neste momento, o insucesso deste sistema”, pontuou.

Ele exemplificou que a maioria das notícias veiculadas nos meios de comunicação sobre desvio de dinheiro e fraudes é relacionada a políticos. “Isso faz com que o eleitor comum não se interesse em doar dinheiro para determinado candidato”, falou.

Kleber Carvalho acredita também que a falta de divulgação pela mídia e pelos próprios partidos e candidatos interfere no inexpressivo número de doações on-line. “Muitas pessoas não sabem como fazer esse tipo de doação. Então, é preciso haver uma maior difusão dessa ferramenta”, analisou.

Embora os números não sejam promissores, o advogado acredita que futuramente, as doações pela internet serão recorrentes entre o eleitorado. “Eu creio que essa prática vai funcionar a partir do amadurecimento político da população”, observou.

Ele ainda acrescentou que o sistema de doação é seguro e transparente. “Toda a doação é acompanhada passo-a-passo pelo TSE, inclusive com emissão de recibo-padrão”.

Os sites dos prefeitáveis de João Pessoa Cícero Lucena (PSDB), Estela Bezerra (PSB) e Luciano Cartaxo (PT) não disponibilizam aplicativos para que os eleitores façam suas contribuições.

A assessoria de Luciano Cartaxo informou que deverá disponibilizar em breve um espaço para informar aos internautas o número da conta de campanha do candidato e como será o procedimento para a doação. “A Assessoria Financeira preferiu fazer dessa forma para facilitar o controle de doações”, justificou Chico Raimerson.

A assessoria do tucano Cícero Lucena adiantou que a equipe de informática está analisando o uso da internet como ferramenta para a doação de camapanha.

A candidata Estela Bezerra não usará esse mecanismo para receber doações nas eleições deste ano.

O candidato pelo PSOL, Renan Palmeira, não lançará site para a campanha eleitoral. De acordo com sua assessoria, as doações poderão ser feitas através de depósitos para a conta de campanha do candidato, realizados nas agências bancárias.

Já a Coordenação de campanha de José Maranhão informou que o site do candidato deverá ser lançado na próxima sexta-feira (24), mas não adiantou se o aplicativo para doações será disponibilizado.

A redação não conseguiu falar com os candidatos Antônio Radical (PSTU) e Lourdes Sarmento (PCO).

De acordo com a legislação eleitoral, a doação pela internet é permitida mediante depósitos, devidamente identificados com o nome e CPF do doador, transferência eletrônica de depósitos ou através de cartão de crédito.

clickpb

Comentários

Tags : , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS


















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br