Homem da cidade de Areia morre em CG com suspeita de dengue hemorrágica

Publicado em sábado, abril 27, 2013 ·

dengueUm homem do município de Areia, Brejo paraibano, morreu em Campina Grande, com suspeita de dengue hemorrágica. Marcos dos Santos Félix, 35, morreu na última quinta-feira, duas horas após ter dado entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Também na cidade, a professora da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Soraya alves de Morais, está internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), em estado grave, com um quadro clínico epidemiológico que aponta para febre hemorrágica da dengue.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Marcos dos Santos da cidade de Areia, deu entrada na UPA na quinta, às 11h45, apresentando sintomas de febre alta, dor no corpo, mal-estar e vômito. “Ele nos informou que já estava com febre há três dias, e para combatê-la estava tomando dipirona. Ao chegar a UPA, ele foi levado para ala vermelha, onde recebeu o atendimento médico possível. Estávamos esperando estabilizar o quadro para transferir para um hospital, mas às 14h30, ele acabou morrendo”, afirmou a coordenadora de enfermagem da UPA, Talita Falcão.

O material para exame, com intuito de comprovar se a causa da morte foi mesmo de dengue hemorrágica, já foi colhido, e o resultado sairá em 15 dias.

Já a professora Soraya, está internada em estado grave, porém, o quadro é estável, e segundo a enfermeira chefe da comissão de controle de infecção hospitalar da Santa Clara, Roberta Faga, a equipe médica já fechou o diagnóstico. “Essa paciente possui uma doença de base, ‘lúpus’, uma doença sistêmica que atinge todo o organismo dela. Em relação à dengue, os médicos fecharam o diagnóstico e estamos aguardando apenas o exame de sorologia, que é determinante. Mas pelo quadro clínico epidemiológico, o caso foi caracterizado como dengue hemorrágica e estamos aguardando a confirmação laboratorial”, declarou Roberta.

Ela acrescentou ainda que a professora “apresentou equimose, placas arroxeadas ao longo do corpo, desconforto respiratório e dor articular (mialgia), além de náuseas e dor abdominal. Desde a sua ineternaçãio, foi levantada a suspeita, e feita a notificação imediata”, disse.

Se confirmados pela SES, esses podem ser o primeiro caso de dengue hemorrágica oficialmente notificados em Campina Grande em 2013. De janeiro até 20 de abril deste ano o Estado registrou 23 de dengue com complicações e seis casos de febre hemorrágica da dengue.

2.652 casos notificados

Segundo a SES, até o último dia 20 de abril deste ano, o Estado havia notificado 2.840 casos de dengue. Destes, 2.652 são de dengue clássica, 23 de dengue com complicações, seis casos de febre hemorrágica da dengue, dois de síndrome do choque da dengue e 157 casos já descartados. Quanto ao número de óbitos, quatro foram confirmados, nas cidades de João Pessoa, Arara, Salgado de São Félix e Alhandra. Cinco óbitos estão em investigação nos municípios de João Pessoa, Santa Rita, Conde, Alagoa Grande e outro em Mari. Um óbito já foi descartado em João Pessoa.

Em Campina Grande especificamente, foram diagnosticados até o dia 04 de abril um total de 45 casos confirmados de dengue clássica, 46 aguardando resultado e 21 descartados.

A gerente Operacional de Vigilância em saúde da Secretaria do Estado, Talita Tavares, informou que o Laboratório de Saúde Pública do Estado (Lacen) não recebeu nenhum material colhido da professora, que pudesse ser analisado para saber se o quadro é mesmo de dengue hemorrágica. Porém, ela manteve contato com a Secretaria de Saúde do município, e o órgão se comprometeu a colher ainda ontem, para que hoje, a SES, inicie a investigação.

 

Jornal Correio da Paraíba

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627