Homem atira na esposa e na filha de apenas três meses em Alagoa Grande

Publicado em terça-feira, Maio 10, 2011 ·

A cidade de Alagoa Grande, microrregião do Brejo paraibano, foi cenário de mais um crime ocorrido por motivo passional. Por volta das 9h de segunda-feira, 9, a dona de casa Maria da Penha dos Santos, de 26 anos, estava em sua residência, na Rua José de Araújo, quando seu ex-marido, o agricultor José Roberto da Silva, 26 anos, invadiu a casa e efetuou alguns disparos de arma de fogo. Um dos tiros atingiu Maria da Penha e outro feriu de raspão a filha do casal, de apenas três meses, que estava no colo da mãe. Após praticar o crime, ele tentou o suicídio e efetuou dois golpes de faca contra o próprio pescoço. De acordo com o soldado Adeangelo de Melo, da Polícia Militar de Alagoa Grande, ao escutar o barulho dos disparos os vizinhos acionaram a polícia. “Quando chegamos ao local, ele jogou a arma pela janela, pegou uma faca e tentou suicídio, perfurando o pescoço com dois golpes”, disse o policial.
A dona de casa, sua filha e o agricultor foram levados para o Hospital Regional de Campina Grande. Segundo Estefânia Viterbo, enfermeira do Hospital Regional, Maria da Penha foi atingida por um tiro de raspão no queixo, já o bebê, foi atingido por uma bala que atingiu o braço esquerdo.
Segundo a vítima, o crime foi motivado pelo ciúme doentio do ex-marido, de quem estava separada há um mês. “Quando ele descobriu que eu estava vivendo com outro homem, ele veio atrás de mim e disse que se eu não fosse dele não seria de mais ninguém”, contou Maria da Penha.
Esta não foi a primeira vez que José Roberto tentou matar a ex-mulher. Segundo ela, há oito dias ele a feriu com um tiro de espingarda que atingiu sua cabeça de raspão. “Prestei queixa no sábado, porque ele vinha me fazendo ameaças desde a separação”, disse ela.
Maria da Penha e José Roberto, são naturais de Alagoinha, e conviveram por nove anos. Segundo a dona de casa, durante o tempo em que estavam juntos, o agricultor lhe batia constantemente, o que a fez optar pela separação. “Me mudei para Alagoa Grande há 12 dias para ter paz”, lamentou Maria da Penha.
De acordo com o relato de Maria, ele chegou ao local disposto a matar também seu atual companheiro, José Soares Ferreira, de 19 anos. “Me atravessei para evitar que ele o matasse e fui atingida”, disse a dona de casa, que é mãe de cinco filhos, quatro deles, inclusive o bebê que também foi ferido, frutos do seu relacionamento com José Roberto. Mãe e filha passam bem. Já o agricultor continua internado.

O Norte Online
Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627