Gol de Marcão no final salva o Ituano e deixa o Palmeiras fora do G-4

Publicado em domingo, Abril 21, 2013 ·

O Ituano entrou em campo para evitar o rebaixamento. O Palmeiras queria uma vitória para buscar um lugar no G-4 do Paulista e ter a vantagem de jogar em casa o jogo único das quartas de final. Até os 47 minutos do segundo tempo, o jogo estava empatado por 1 a 1, o que decretava o rebaixamento da equipe da casa. Até que Marcão, no último lance da partida, aproveitou falha do goleiro Bruno, que havia substituído Fernando Prass, machucado, e marcou o gol que garantiu a vitória por 2 a 1, resultado que manteve o time na Série A-1. Fernando Gabriel abriu o placar para o time da casa, em outra falha de Bruno. Tiago Real marcou o gol palmeirense.

Para o Verdão, o resultado foi péssimo. O tropeço interrompeu uma série de três vitórias seguidas no estadual e fez o time comandado por Gilson Kleina fechar a primeira fase na sexta posição. Com isso, terá de enfrentar o Santos, na Vila Belmiro, pelas quartas de final. Missão nada simples. O Ituano, com o gol salvador, alcançou a 14ª colocação, com 20 pontos. Curiosamente, quem acabou rebaixado foi o Mirassol, equipe que havia goleado o Verdão por 6 a 2 na primeira fase.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A data e o horário do clássico contra o Santos, pelas quartas, serão divulgados após reunião na Federação Paulista de Futebol, nesta segunda-feira, a partir das 15h.

Thiago Real jogo Palmeiras Ituano (Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado)Thiago Real tenta fugir da marcação do Ituano no primeiro tempo (Foto: Marcos Bezerra / Ag. Estado)

Wesley perde gol incrível no primeiro tempo

Pouca técnica, raros lance de emoção e muitos erros. O primeiro tempo da partida entre Ituano e Palmeiras decepcionou o público que compareceu ao estádio Novelli Júnior, em Itu.  No alviverde, com várias peças suspensas e outras poupadas, o técnico Gilson Kleina aproveitou o duelo para dar chance a reservas como o lateral Weldinho, o volante João Denoni e o meia Tiago Real. No Ituano, Doriva pediu personalidade para encarar o rival e buscar a vitória para afastar o risco de queda para a Série A-2.

Melhor tecnicamente, o Palmeiras começou melhor e, com 20 minutos, já havia perdido duas boas chances, ambas com Wesley. Na primeira, após boa triangulação do ataque, o meio-campista chutou por cima do gol. Na segunda, ele fez o mais difícil e, após passe de Vinícius, chutou para fora, à direita do gol defendido por Anderson, que já estava batido. Antes da metade da etapa inicial, o alviverde perdeu o goleiro Fernando Prass, que saiu machucado, com lesão no ombro.

Com o passar do tempo, o Verdão diminuiu seu ritmo. E o Ituano, que até os 35 não havia dado um chute ao gol adversário, passou a levar perigo ao gol de Bruno, que fez boa defesa aos 38, em lance de Paulinho. Três minutos depois, o goleiro só olhou o chute de Fernando Gabriel, que explodiu no travessão. Foi o último lance de emoção do fraco primeiro tempo.

Gols saem no segundo tempo

Com Vilson na vaga de João Denoni, o Verdão voltou bem mais ligado para a etapa complementar. A equipe armou uma blitz nos minutos iniciais e esteve muito perto de abrir o marcador. Vinícius, aos três, fez grande jogada pela esquerda, mas falhou na finalização. Léo Gago, em cobrança de falta aos cinco, acertou o travessão. Leandro, aos nove, exigiu bela defesa de Anderson. Aos 12, o goleiro trabalhou de novo, em nova falta de Léo Gago. O Ituano mal conseguia passar do meio-campo.

O tempo passava e o Palmeiras seguia com controle total. Aos 20, Vinícius só não marcou porque o zagueiro Cleber fez o desarme no momento da finalização. No minuto seguinte, Gilson Kleina colocou seu time ainda mais no ataque, com a entrada de Maikon Leite na vaga de Wesley. No momento em que o Verdão era soberano, o Ituano abriu o placar, em gol de falta de Fernando Gabriel, que contou com a contribuição de Bruno, que falhou no lance.

O alviverde não se abateu e, no minuto seguinte, chegou ao empate, com Tiago Real, que recebeu de Maikon Leite e bateu no canto direito de Anderson.  O segundo gol parecia questão de tempo. Aos 30, Léo Gago assustou em chute cruzado. Dois minutos depois, o juiz Flávio Rodrigues de Souza errou ao não marcar pênalti de Cleber em Tiago Real.  O Ituano só foi assustar aos 38, em cobrança de falta de Fernando Gabriel, que bateu no travessão de Bruno. Nesse momento, como o Mirassol vencia o Linense por 1 a 0, o time da casa necessitava de um gol para escapar do rebaixamento.

A emoção tomou conta do duelo nos minutos finais. Doriva partiu para o tudo ou nada e colocou Marcão para reforçar o ataque. E foi justamente o grandalhão de 1,95m que aproveitou nova falha de Bruno, que rebateu chute de Fernando Gabriel e chutou para garantir a vitória e a salvação do Ituano.

 

 

Globoesporte.com

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627