Goiás marca no fim, frustra Atlético-MG na volta a BH e avança

Publicado em sexta-feira, Maio 4, 2012 ·

Foto: Pedro Vilela/Futura Press

O Atlético-MG voltou a jogar em Belo Horizonte, mas não teve motivos para comemorar. Pelo contrário, pois saiu de campo vaiado e pressionado pela torcida. No primeiro jogo oficial do Estádio Novo Independência, o time da casa até venceu o Goiás por 2 a 1, mas foi eliminado da Copa do Brasil, já que o primeiro jogo tinha terminado 2 a 0 para a equipe alviverde. Dessa forma, com o placar agregado de 3 a 2, o Goiás avançou para as quartas de final e vai enfrentar o vencedor do duelo entre São Paulo e Ponte Preta.

Tudo que o Atlético-MG não queria era sofrer o primeiro gol do jogo, já que isso lhe obrigaria a marcar quatro para buscar a classificação. E por pouco isso não aconteceu aos 2min, após cabeçada perigosa de Ramon. Mas o susto foi espantado logo depois, aos 6min, graças a um lançamento impressionante de Marcos Rocha. Do meio-campo, o lateral mandou a bola nos pés de Neto Berola, dentro da área. Ele dominou e tocou para as redes assim que o goleiro saiu debaixo das traves. Com a empolgação da torcida, Neto quase marcou o segundo, logo depois, em um chute de fora da área, mas Harlei defendeu.

O Atlético-MG continuou melhor no jogo e até contou com uma falha feia de Tolói, que subiu para afastar de cabeça, mas não tirou a bola. André ficou livre para chutar, mas exagerou na força e mandou para fora. A torcida se decepcionou, mas comemorou pouco tempo depois: Escudero caiu na área e o juiz marcou pênalti. Mancini foi para a cobrança, bateu no meio do gol e colocou o 2 a 0 no placar

Esse resultado levaria a partida para os pênaltis, mas mesmo assim os visitantes demoraram para sair para o ataque. O Goiás só teve uma chance mais clara aos 45min, mas Tiago Mendes falhou na tentativa de encobrir o goleiro Giovanni. Assim que começou o segundo tempo, o Atlético-MG chegou a marcar o terceiro gol, mas André estava em posição de impedimento quando aproveitou um rebote na área e empurrou a bola para as redes.

Preocupado com o domínio do Atlético-MG, o técnico do Goiás, Enderson Moreira, trocou o atacante Iarley pelo zagueiro Wallinson. Ao contrário do que poderia se esperar, o Goiás ganhou mais força na frente e chegou com perigo duas vezes, uma em cabeçada de Ricardo Goulart e outra em finalização de Felipe Amorim. O goleiro Giovanni se destacou nas duas oportunidades e fez defesas importantes para o time da casa.

Os lances trouxeram preocupação para o Atlético-MG, que passou a ter mais dificuldades no ataque. Mas o Goiás também estava nervoso e passou a errar a maioria das suas tentativas. Uma chance mais clara de gol só aconteceu novamente aos 36min, quando Serginho aplicou um drible fora da área e chutou com perigo, mas para fora. A resposta do Goiás foi mais eficiente: aos 40min, o jovem Felipe Amorim fez bela jogada individual na ponta direita e marcou o gol da classificação.

Ficha técnica

ATLÉTICO-MG 2 x 1 GOIÁS

Gols
ATLÉTICO-MG:
Neto Berola, aos 6min do 1º tempo; Mancini, aos 25min do 1º tempo
GOIÁS:
Felipe Amorim, aos 40min do 2º tempo

ATLÉTICO-MG: Giovanni; Marcos Rocha, Réver, Lima e Richarlyson (Triguinho); Pierre, Leandro Donizete, Mancini (Serginho) e Danilinho; Neto Berola (Escudero) e André
Treinador: Cuca

GOIÁS: Harlei; Peter (Vitor), Rafael Tolói, Valmir Lucas e Egídio, Amaral, Tiago Mendes, Ramon e Ricardo Goulart; Felipe Amorim e Iarley (Wallinson)
Treinador: Enderson Moreira

Cartões amarelos
ATLÉTICO-MG: Richarlyson e Danilinho
GOIÁS: Peter, Valmir Lucas, Egídio e Tiago Mendes

Árbitro
Márcio Chagas da Silva (RS)

Local
Estádio Novo Independência, em Belo Horizonte (MG)

Terra

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627