Gilma diz que se for preciso vai à Justiça para evitar “golpe” contra ela no PPS

Publicado em quarta-feira, setembro 4, 2013 ·

gilmaA deputada estadual Gilma Germano prometeu, nesta quarta-feira (4) ir a Justiça para evitar “golpe” no PPS. A parlamentar foi destituída do cargo de presidente após intervenção da executiva nacional do partido.

“Não existe motivo para esse golpe. Não existe motivo para essa intervenção. Estarei lutando sim e, se for necessário de ir a Justiça, estarei na Justiça não para garantir a minha presidência, mas o direito a democracia e a realização de um congresso”, desabafou a deputada.

Gilma argumentou durante a sua fala na tribuna da Assembleia que o partido tem crescido na Paraíba em relação aos outros estados e, portanto, não se sustenta a tese da intervenção de que a legenda vinha passando por problemas internos.

“O PPS tinha 6 vice-prefeitos e hoje tem 11. Tinha 34 vereadores e hoje já conta com 64. O partido nunca teve 27 diretórios formados”, defendeu Gilma.

Sobre os questionamentos de que o partido não teria um percentual para realizar os congressos, Gilma Germano destacou a situação em que a legenda esperava a fusão do PMN, e, portanto, não houve renovação das comissões até que se chegasse a um desfecho com a legenda aliada.

“Não tendo o resultado na questão do MD, ai sim passamos a organizar os nossos diretórios e as nossas comissões. Mas mesmo assim a Paraíba está bem à frente dos demais estados. O estado de Pernambuco tem 15 diretórios e o Ceará apenas três”, justificou a legisladora.

Roberto Targino – MaisPB

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627