Gastos de parlamentares com cotão daria para construir 400 casas populares na Paraíba

Publicado em segunda-feira, Março 2, 2015 ·

chargeO mandato dos parlamentares paraibanos custou ao Congresso Nacional R$ 5.394.696 milhões, por ano. Mas isso contando apenas os gastos dos deputados e senadores com a verba indenizatória. Nos quatro anos da última legislatura, os representantes da Paraíba gastaram, juntos, R$ 21.578.785 milhões, somente do cotão.

Na contramão dessa realidade abastada, onde os cofres do governo bancam passagens, locações de veículos, alimentos, ligações telefônicas e combustível estão mais de 100 mil famílias que não têm sequer uma casa para morar e vivem nutrindo o sonho de conseguir uma moradia própria. O número do déficit habitacional paraibano é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Uma matemática simples revela que os valores gastos pelos parlamentares com a verba indenizatória seriam suficientes para construir, pelo menos, 400 casas populares, ou apartamento, com uma área de 60 metros quadrados – dois quatros, sala, banheiro e cozinha.

De acordo com o IBGE, na Paraíba o custo para a construção de um metro quadrado é de R$ 900. Significa que uma casa popular com esses parâmetros custa apenas R$ 54 mil. Seriam 400 famílias beneficiadas, o que daria um total de, pelo menos, 1,6 mil pessoas com um teto garantido, considerando um número médio de quatro moradores por habitação.

Apenas os gastos dos deputados federais paraibanos seriam o suficiente para levantar 330 moradias, já que o valor utilizado por eles do cotão atingiu o montante de R$ 17.836.030 milhões.

Somente o valor utilizado pelo deputado Efraim Filho (DEM), por exemplo, daria para levantar 31 residências com esse formato. O democrata foi quem mais usufruiu da verba indenizatória nos últimos quatro anos. Ele gastou R$ 1.662.055 milhão.

Já Wellington Roberto (PR), que consumiu R$ 1.631.084,73, entre 2011 e 2014, poderia ter construído 30 casas. No terceiro lugar no ranking dos que mais usaram o cotão, Hugo Motta, que usou R$ 1.551.611 milhão da verba, teria feito 28 famílias felizes.

Os R$ 3.742.754 milhões gastos pelos senadores com telefonia, passagens, alimentação e outros itens seriam o suficiente para construir 69 casas populares. E o campeão de gastos, Cícero Lucena (PSDB) teria sido responsável por levantar quase 30 moradias (29,74).

Vitalzinho, o segundo que mais gastou, teria feito quase 23 (22,80). Enquanto isso, Cássio Cunha Lima ergueria quase 12 (11,51) e Wilson Santiago, que usou a verba apenas no período de fevereiro a novembro de 2011, teria construído cinco (5,23).

Nice Almeida

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627