Funcionários acusam BNB de descumprir acordo e ameaçam entrar em greve

Publicado em sexta-feira, Abril 27, 2012 ·

A diretoria do Sindicato dos Bancários da Paraíba comandou mais um protesto nas agências Centro e Metro, do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) na capital paraibana nesta sexta-feira (27).

As manifestações foram em repúdio ao descumprimento ao acordo feito com as entidades sindicais, para o pagamento da participação nos lucros e resultados (PLR), cujo crédito deveria ter sido feito no dia 23 de abril.

 De acordo com o sindicato, os funcionários foram surpreendidos com o não pagamento da PLR, na última segunda-feira (23) conforme havia sido anunciado pelo presidente da Instituição Financeira. “Não se sabe ao certo qual foi o verdadeiro motivo da quebra do acordo”.

 A direção do banco atribui a culpa ao Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST), que por sua vez diz que a culpa é da direção do BNB. O Tribunal de Contas da União (TCU) solicitou informações sobre o caso, mas até o momento não se pronunciou a respeito.

 Para Marcos Henriques, presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, não interessa de quem é a culpa pelo não pagamento da PLR. “O que os funcionários querem é apenas o que lhes é devido de direito. Até porque, até uma greve foi suspensa, quando os bancários acreditaram na boa fé da direção do banco estatal”, ressaltou.

A decisão do banco de pagar a parcela adicional da PLR só veio após muitas manifestações e mobilizações realizadas nas principais agências do BNB e na Direção Geral, inclusive com a perspectiva de deflagração de greve, que foi suspensa somente após o compromisso do presidente do banco em honrar com distribuição do adicional em consonância com o que dispõe a convenção dos bancários.

“Precisamos avaliar a postura da direção do BNB; não só pela quebra do acordo, mas, também, pela gestão temerária que expõe os capitais do banco ao risco, denegrindo a imagem da instituição financeira pública”, concluiu Marcos Henriques.

A realização de greve volta a ser debatida pelas entidades representativas que deverão convocar, sob a orientação da Contraf-CUT, assembleias para deliberar sobre o assunto nos próximos dias. Paralelamente continuará sendo desenvolvida campanha de denúncia de má gestão do banco, que fez sumir praticamente todo o lucro da instituição no segundo semestre do ano passado.

Click PB com Assessoria

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627