Funcionária do Detran-PB é presa quando recebia R$ 100 para facilitar aprovação de CNH

Publicado em sexta-feira, Fevereiro 14, 2014 ·

detranMais duas pessoas foram presas em flagrante na tarde desta sexta-feira (14), em João Pessoa, acusadas de envolvimento em esquema de vendas de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH), que começou a ser desmanchado nessa quarta-feira (13). Uma delas é funcionária do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/PB). Até analfabetos pagavam R$ 2,5 mil para ter carteira de habilitação.

De acordo com a Corregedoria do Detran/PB, a ação foi realizada na própria sede do Detran-PB, no bairro de Mangabeira, Zona Sul da Capital. Amilton Gomes da Silva, de 47 anos, tentava pagar a quantia de R$ 100 para a psicóloga do órgão, Severina Celestina da Silva, de 63 anos, com o objetivo de ser aprovado na avaliação psicotécnica sem realizar a prova.

“Depois das cinco prisões efetuadas durante a operação da quarta-feira, nos estados da Paraíba e no Rio Grande do Norte, nós avançamos com as investigações visando localizar novos envolvidos na prática da venda de CNH. Agora, flagramos esse homem pagando pela aprovação no teste psicotécnico e infelizmente uma funcionária nossa também está envolvida”, declarou o delegado Leonardo Souto Maior, corregedor do Detran/PB, adiantando que as investigações serão intensificadas para tentar identificar outros envolvidos e coibir esse tipo de prática delituosa.

A dupla foi levada à 3ª Delegacia Distrital de João Pessoa, localizada no bairro do Pedro Gondim, onde deve permanecer até o encaminhamento judicial. Amilton Gomes da Silva vai responder pelo crime de corrupção ativa, de acordo com o artigo 333 do Código Penal Brasileiro, enquanto Severina Celestina da Silva será enquadrada no crime de corrupção passiva, previsto no artigo 317. Os dois delitos possuem pena de reclusão que podem ser de dois a doze anos, além de multa.

 

portalcorreio

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br