“Folha” desmente que sua gráfica terá que indenizar governo por vazar prova do Enem

Publicado em terça-feira, outubro 16, 2012 ·

A Justiça Federal determinou que a gráfica Plural, do Grupo Folha, responsável por editar o jornal Folha de S.Paulo, terá de indenizar o governo em R$ 73,4 milhões pelo vazamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2009, informou o portal Correio do Brasil, na última segunda-feira (15/10).

A indenização é destinada ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que na época recorreu emergencialmente a novo contrato com entidades para repetir a aplicação da prova.
A Justiça Federal determinou prazo de cinco dias para o consórcio cumprir a sentença. Caso contrário, seus bens serão penhorados para o pagamento da dívida.

O vazamento

Em 2009, a aplicação da prova do Enem foi anulada em razão do vazamento de exemplares do exame, de dentro da gráfica Plural, que funciona em Santana de Parnaíba (SP).

Em setembro do mesmo ano, o circuito de segurança da gráfica registrou o momento em que um funcionário saiu com exemplares da prova debaixo da blusa. O suspeito tentou em seguida vender os exemplares a emissoras e jornais.

Folha nega
Segundo a Folha de S.Paulo, a informação de que a gráfica do jornal foi condenada a indenizar o governo é falsa. Diz a publicação que a ação de dezembro de 2011, movida contra o consórcio responsável pela prova, não envolve a gráfica Plural, parceria do grupo Folha com a Quad Graphics, contratada à época para imprimir as provas.

Folha

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627