Felipe Massa anuncia que deixará a Ferrari após o fim da temporada

Publicado em terça-feira, setembro 10, 2013 ·

felipe_massaO piloto Felipe Massa anunciou nesta terça-feira (10) em sua página no Instagram que está fora da Ferrari em 2014. O contrato de Massa com a escuderia italiana não vai ser renovado depois de oito temporadas nas quais o brasileiro faturou um vice-campeonato mundial de pilotos e dois títulos mundiais de construtores.

Massa agradeceu o apoio da equipe, dos patrocinadores e lembrou as 11 vitórias conquistadas na Ferrari. Para ilustrar, o brasileiro postou uma foto da vitória no GP do Brasil de 2006, a primeira do piloto em seu país.

“Quero agradecer a equipe por todas as vitórias e todos os momentos belíssimos que vivemos juntos. Agradeço à minha mulher e a toda a minha família, meus torcedores e meus patrocinadores. Agora quero me esforçar ao máximo com a Ferrari nas últimas sete corridas do ano”.

Felipe Massa disse que pretende encontrar uma equipe competitiva para correr na temporada de 2014. “Quero um carro competitivo para vencer muitas outras corridas e um Campeonato Mundial, que continua sendo meu maior sonho”, disse o piloto.

Massa na Ferrari

Felipe Massa chegou à Ferrari em 2006, para substituir o também brasileiro Rubens Barrichello, que havia acertado a saída para a BAR-Honda. No primeiro ano, fez dupla com o alemão Michael Schumacher, mas não conseguiu ajudar o piloto a conquistar o oitavo título mundial de sua carreira. Venceu o GP da Turquia, a primeira vitória de sua carreira, mas o auge da temporada veio com o primeiro lugar no GP do Brasil. Com a vitória em casa, Massa quebrou um jejum de 13 anos sem vitórias de pilotos brasileiros em Interlagos, desde Ayrton Senna, em 1993.

Em 2007, passou a compor o time ao lado do finlandês Kimi Raikkonen. Com resultados ruins e amplo domínio das McLarens de Lewis Hamilton e Fernando Alonso, Massa ficou para trás na classificação. Raikkonen conseguiu se manter vivo na disputa pelo título até a última corrida, quando chegou na terceira colocação do campeonato. Com a ajuda do brasileiro, o finlandês conseguiu reverter a desvantagem para Hamilton e Alonso e conquistou o até agora único Mundial de sua carreira.

No ano seguinte, os papéis se inverteram. Raikkonen teve maus resultados e Felipe Massa viveu sua melhor temporada na Fórmula 1. Com seis vitórias, Massa ficou a um ponto de ser campeão. Perdeu o título para Lewis Hamilton na última curva do GP do Brasil, quando o piloto da McLaren recuperou a quinta colocação necessária para confirmar a taça contra o piloto Timo Glock, da Toyota.

Em 2009, Felipe Massa passou pelo momento mais dramático de sua carreira no GP da Hungria. Durante os treinos de sábado, o brasileiro foi atingido na cabeça por uma mola que se soltou da Brawn GP de Rubens Barrichello, ficando fora do restante da temporada por causa da recuperação do acidente. No ano seguinte, passou a fazer dupla com Fernando Alonso. A posição de Massa na equipe ficou como a de segundo piloto. A principal polêmica relacionada à preferência da Ferrari por Alonso foi quando uma mensagem no rádio foi transmitida na televisão. A equipe dizia “Alonso está mais rápido que você. Pode confirmar que entendeu essa mensagem?”. A comunicação foi prontamente interpretada como uma ordem para a troca de posições na pista, o que de fato aconteceu voltas depois.

Desde então, Massa tem tido maus resultados na Ferrari e não brigou mais por títulos e vitórias. Tem na comparação com Alonso na Ferrari um desempenho muito fraco. Massa é o responsável por pouco mais de 30% dos pontos que a equipe conquistou desde 2010. A saída do brasileiro já era alvo dos boatos há alguns anos, mas as seguidas renovações de contrato mantiveram Massa na equipe. Desta vez, o vínculo foi encerrado.

Felipe Massa deixa a Ferrari com o maior jejum de vitórias da história da escuderia. O brasileiro não vence uma corrida desde o GP do Brasil de 2008, totalizando 79 GPs sem chegar ao lugar mais alto do pódio. Sem Massa, a Ferrari quebra uma sequência de 14 temporadas seguidas com pilotos brasileiros. O Brasil corre o risco de não ter nenhum piloto no grid em 2014, caso além de Massa, Felipe Nasr, atualmente na GP2, e Luiz Razia não consigam uma vaga em alguma escuderia.

uol

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627