Falso advogado é preso suspeito de participar de 37 fraudes contra 800 pessoas na Capital

Publicado em sexta-feira, outubro 23, 2015 ·

plantão policialDe janeiro a setembro deste ano, 800 pessoas registraram boletim de ocorrência em João Pessoa, denunciando que foram vítimas de golpes. Por meio deessas informações de investigações, a Polícia Civilo conseguiu identificar 37 diferentes tipos de fraudes, todas aplicadas só na Capital este ano. Cinco suspeitos foram presos e entre eles há um falso advogado. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (23).

De acordo o delegado Lucas Sá, a operação tem como objetivo dar cumprimento à mandados de prisão em aberto, deferidos pela Justiça Criminal e relacionados a condutas criminosas de atribuição da DDF. “O trabalho realizado conjuntamente com o Poder Judiciário contribui ainda para a alimentação de um importante instrumento utilizado pela Polícia Civil: o banco de dados de crimes e criminosos. Atualmente já foram catalogados mais de 37 diferentes tipos de fraudes. Esse banco de dados é sempre alimentado e aperfeiçoado, à medida que outras informações também são encaminhadas pelo Poder Judiciário”, revelou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Entre as cinco prisões realizadas pela delegacia na ação Contra Golpes está a de um estelionatário investigado por se apresentar como advogado, emitir recibos e receber honorários para ingresso em ações judiciais, sem que tivesse o curso de Direito. “Ele obteve consideráveis quantias de dinheiro, em detrimento de dezenas de vítimas. Em relação aos presos na operação, o fato é que todos estavam foragidos há um tempo considerável, sem nenhuma preocupação em relação à efetividade das decisões judiciais, acreditando que nunca seriam presos, o que contribuía para a sensação de impunidade existente no que diz respeito a crimes dessa natureza”, explicou a autoridade policial.

O delegado Lucas Sá orienta a população que compareça à DDF caso tenha sido vítima desse tipo de crime. “É importante registrar o Boletim de Ocorrência e também que as pessoas consultem a delegacia caso tenham informações sobre suspeitos de alguma conduta criminosa ou denúncia envolvendo suspeitos de crimes na área de atuação da DDF. O cidadão ainda pode usar o telefone para entrar em contato conosco pelo número 3218-5333 ou ainda utilizar o 197 – Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social, para denunciar de forma gratuita e preservando o sigilo”, frisou.

Portal Correio

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br