Especialistas falam sobre importância de comer direito desde a infância

Publicado em sexta-feira, outubro 16, 2015 ·

comer bemCada vez mais, as pessoas buscam informações e orientação a respeito de alimentação e saúde. E este é um dos objetivos do Dia Mundial da Alimentação, comemorado na sexta-feira (16): fazer uma reflexão sobre a importância dos cuidados com a nutrição, assim como sobre o consumo consciente dos alimentos.
“A alimentação correta, variada, saudável e balanceada é um dos fatores que têm maior influência na saúde e no bem-estar. Ter uma boa alimentação é sinônimo de qualidade de vida, por isso a população é incentivada a ter bons hábitos”, explicou a nutricionista do Hapvida Saúde, Tanara Ferreira.
Segundo a nutricionista do Centro Gastrobariátrico da Paraíba, Claudenize Dantas, uma mudança saudável de hábitos alimentares começa pela substituição dos alimentos industrializados por alimentos naturais. “Cada indivíduo deve respeitar suas necessidades energéticas diárias, assim como a proporção dos macronutrientes – carboidratos, proteínas, lipídios – ao longo do dia. Uma alimentação equilibrada pode auxiliar inclusive na perda de peso”, disse.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Os bons hábitos alimentares devem ser desenvolvidos desde cedo, a partir dos seis meses de idade, quando recomenda-se a introdução de outros alimentos para o bebê além do leite materno.
De acordo com a nutricionista da Prime’s Cool, Danielly Travassos, essa fase é crucial, e é comum que os pais cometam erros nesse momento, muitas vezes por falta de orientação. “Os alimentos devem ser oferecidos de formas íntegras e separadas e não como forma de purê, pois essa atitude impede que, ao chegar aos dois anos (fase de possíveis rejeições alimentares), essa criança não tenha nenhum estranhamento sobre os alimentos oferecidos a ela”, explicou Danielly.
A nutricionista destacou que os pais têm papel fundamental na construção desse hábito, pois são eles que compram e selecionam os alimentos que serão oferecidos aos seus filhos. “Além disso, as crianças gostam de “imitar” os que os adultos comem, logo, se o hábito da família é comer frutas e verduras, as crianças terão tendência a optar por frutas e verduras”, disse.
Segundo Danielly Travassos, uma alimentação inadequada na infância pode comprometer o crescimento e desenvolvimento da criança, trazendo consequências como baixa de imunidade, danos em mucosas, agravos crônicos não transmissíveis e outras alterações que podem repercutir na vida adulta.
“A alimentação de uma criança deve ser equilibrada e diversificada, contendo macronutrientes e micronutrientes adequados para sua faixa etária e ao ritmo do seu desenvolvimento. Devem ser consumidos alimentos saudáveis como frutas, verduras e legumes, carboidratos, preferencialmente complexos, gorduras na medida correta e evitar alimentos como enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas e alimentos ricos em açúcar e sódio”, recomendou Danielly.

 

JP

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br