Escolas cancelam desfile cívico em solidariedade às vítimas das chuvas

Publicado em sábado, setembro 3, 2011 ·

lagoa-secaO dia da independência do Brasil não será comemorado este ano em Lagoa Seca, cidade localizada na região metropolitana de Campina Grande, no Agreste paraibano. A decisão de suspender o tradicional desfile cívico, que seria realizado neste domingo (4), foi tomada em conjunto pelos diretores de escolas, levando em consideração os estragos causados pelas chuvas no mês de julho.

O apelo foi feito pelos pais de alunos e pelos diretores das escolas da zona rural, a mais prejudicada este ano. Além do momento de dificuldade que as famílias estão passando com plantações devastadas, as estradas também foram danificadas, isolando algumas comunidades.

Os gastos com o material para a fabricação de adereços dos desfiles, além dos lanches e do transportes dos alunos, entraram na lista das despesas que a Prefeitura economizou na tentativa de reestruturar o município. “A cidade não passa por um bom momento financeiro, por isso resolvemos cancelar o desfile, já que isso representaria despesas extras. Todos os nossos esforços estão voltados para a melhoria das escolas e das condições de acesso a elas”, disse a diretora do departamento de educação, Maria da Conceição Jerônimo.

Para Tânia Barbosa, seria injusto comemorar sem os alunos da zona rural (Foto: Karoline Zilah/G1)Para Tânia Barbosa, seria injusto comemorar sem os
alunos da zona rural (Foto: Karoline Zilah/G1)

Para a diretora da Escola Municipal Frei Manfredo, o momento é de solidariedade. “Doze escolas da zona rural estavam sem condições de acesso à zona urbana. Apresentamos as dificuldades na reunião de gestores, entramos em consenso e levamos à proposta ao secretário de Educação. Resolvemos nos unir neste momento tão delicado para algumas famílias”, disse.

A estudante Lucineide Marques disse estar triste pelo cancelamento do evento este ano, mas afirmou que entende a situação. “Muitos pais de alunos que viviam da agricultura estão desempregados. Seria indelicado fazer a festa e eles não poderem participar”.

Já para Nilvanda Barros, diretora da Escola Irmão Damião, ficou uma sensação de vazio, já que o desfile do 7 de setembro era muito esperado pelos moradores de Lagoa Seca.

“Todos os alunos da nossa escola têm a maior satisfação de participar. O desfile também movimentava o comércio da cidade e o setor de confecção de roupas, o que não vai acontecer este ano. Infelizmente, aconteceram esses desastres e só nos restou compreender”, comentou.

Apesar do cancelamento da festa, Maria da Conceição informou que o Dia da Independência será comemorado de outra forma. “Os professores vão refletir sobre a data em sala de aula e despertar os alunos para o verdadeiro sentido deste dia, fazendo com que eles descubram o que há para se comemorar e o que há para se cobrar em favor da independência”, explicou.

Reconstrução
Lagoa Seca está na lista das 51 cidades paraibanas que decretaram situação de calamidade pública. Na área rural, o cenário é de devastação por conta das barragens e açudes que não suportaram à pressão da água e romperam, destruindo plantações.

De acordo com o secretário municipal de Infraestrutura, Aginaldo Gonçalves, a preocupação agora é com a reestruturação das estradas e dos reservatórios de água. Somente no dia 17 de julho, a força da água desestruturou 22 açudes e barreiros, o que dificulta a reserva de água que serviria para a irrigação na época da estiagem.

Em muitos sítios onde ocorreram transbordamentos de pequenos açudes, apenas as motocicletas estão transitando. O acesso dos ônibus escolares também está sendo feito de forma precária, o que tem prejudicado a rotina escolar.

Do G1 PB

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627