Escassez de alimentos faz supermercados alertarem clientes na PB

Publicado em quinta-feira, Maio 24, 2018 ·

Diversas redes de supermercados de João Pessoa já informam os consumidores do desabastecimento em muitos produtos como frutas, verduras e hortaliças (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Após três dias de greve dos caminhoneiros, a falta de abastecimento é geral e tem efeitos imediatos nos supermercados. Os estabelecimentos comerciais já estão informando os clientes acerca da falta de alguns produtos como frutas e verduras.

Em João Pessoa, o Diretor Executivo da Associação de Rede dos Supermercados da Paraíba, Damião Evangelista, alerta que ainda não foram tomadas medidas para limitar o consumo dos produtos. “Estamos com os produtos carregados nos caminhões que farão reabastecimento de todos os itens em poucos dias. No entanto, a logística desse processo está parada devido ao bloqueio das estradas.” explicou.

Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de João Pessoa (CDL), as medidas de limitação da venda de produtos que estão sendo identificadas em diversas cidades do país como na Capital Federal e em Recife é exceção na regra, diante a greve dos caminhoneiros e, tem o objetivo de evitar o desabastecimento dos alimentos.

A limitação em uma situação normal pode ser considerada ilegal, mas de acordo com o presidente da CDL/ JP, Nivaldo Vilar, as redes de supermercados estão tomando previdências para que não haja o desabastecimento geral e prejudique ainda aos consumidores.

“Nossa mercadoria está nas estradas. Enquanto estiver bloqueada as estradas, estaremos enfrentando a escassez de alimentos, devido a ausência da reposição. Esperamos que o governo consiga resolver em tempo hábil essa crise”, explicou.

Ele destacou ainda que pelo Código do Consumidor é proibido a limitação do consumo de produtos, no entanto faz a ressalva de que, essas medidas registradas pelas empresas é estratégica para o atual momento.  “Pelo Código do Consumidor não se pode fazer isso, pois o consumo é livre, no entanto, no caso de emergência isso é possível como forma de proteger o próprio consumidor diante o caos gerado por essa greve, que pode levar ao desabastecimento geral de produtos”, alertou.

 ClickPB

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627