Equipe discute projeto de reflorestamento de municípios do Agreste paraibano

Publicado em quarta-feira, novembro 9, 2011 ·

encontro

Colaboradores do projeto Planta para o Planeta “Pare de falar. Comece a plantar” estiveram reunidos, segunda-feira (07), na Secretaria de Educação de Solânea. Este é a segunda vez que a equipe formada por representantes de Solânea, Bananeiras e Araruna, municípios da região do Agreste paraibano, se encontra.

encontro1

Após lembrar que a primeira reunião aconteceu no dia 28 de outubro na cidade de Bananeiras, Luís Carlos, responsável pelo setor de comunicação, explicou que a articulação visa por em prática um projeto audacioso em parceria com um grupo alemão, e que a meta é buscar, incialmente, o reflorestamento de alguns municípios que compõem as microrregiões do Brejo e Curimataú Oriental.

Confira relato enviado a redação do FOCANDO A NOTÍCIA:

Estiveram reunidos:

1- Gilvanisa Maia Martins (Secretária de Educação – Bananeiras)

2- Jivago Fialho Pineiro     ( Articulador do Selo UNICEF – Bananeiras)

3- José Pedro da Silva        ( Representante da Sec. de Meio Ambiente – Bananeiras)

4- Leize Regina Madeiros  ( Secretária de Educação – Solânea )

5- Ideraldo Pacheli Evangelista ( Secretário Adjunto de Educação – Solânea)

6- Luís Carlos Silva de Almeida  ( Setor de Comunicação – Solânea e Bananeiras)

7 -Francisca Benedita dos Santos ( Presidente da AFINK – Araruna )

8 -Michele Pontes                         ( Coordenadora da AFINK – Araruna )

9- João Maria  (Produtor de mudas – AFINK – Araruna )

10- Maria do Socorro Raimundo  ( Coordenadora da ONGIFA – Solânea )

Na reunião o grupo definiu os encaminhamentos e já marcou a data do próximo encontro que deve-se aliar a outros municípios da região.

Essa região será a pioneira no país a dar início ao projeto Planta para o Planeta. Lembrando que é uma iniciativa alemã que vem trazer a nós essa preocupação e tem como foco as crianças, adolescentes e jovens. Por isso, esse grupo inicial conta com a sensibilização dos gestores, educadores, comunicadores e populares para expansão do projeto que inicialmente almeja o plantio de 50.000 mudas em 10 municípios da região.

Encaminhamentos:

1- Promover uma reunião com representantes das secretarias de Educação e Meio Ambiente dos  11 municípios vizinhos ( Arara, Casserengue, Cacimba de Dentro, Araruna, Bananeiras, Belém, Borborema, Serraria, Dona Inês, Pirpirituba e Solânea) e entidades parceiras ( UFPB, EMATER, ONGIFA E ASSOCIAÇÕES RURAIS), dia 30 de novembro, às 14:00 horas, em Bananeiras;

2- Criar uma Comissão Regional formada por  um representante de cada município participante do projeto;

3- Criar, em cada município, uma comissão local formada por representantes da Educação, do Meio Ambiente, da Agricultura e do setor de cultura;

4- Reunir coordenadores pedagógicos, gestores escolares e professores para apresentação do projeto;

5- Definir, com a AFINK e entidades parceiras, os locais de produção de mudas e quantidades;

6- Mapear as áreas mais carentes de reflorestamento em cada município;

7- Fazer levantamento das espécies de planta que se adequam bem à região;

8- Promover encontros com educadores para estudo da cartilha  e elaboração de plano de formação das academias e capacitação das crianças;

9- Divulgar o Projeto nas escolas, nas  comunidades e através dos diversos meios de comunicação ;

10- Definir nome do coordenador  e valor a ser pago pela organização Alemã.

A reunião teve duração de apenas  duas (02) horas. Por esta razão não foi possível elaborar um plano mais detalhado, com previsão orçamentária e outros elementos necessários. Este só será possível após a reunião do dia 30 de novembro.

O Projeto

Tudo começou em 2007 quando o então Felix Finkbeiner  de 9 anos de idade tinha para completar uma pesquisa sobre a crise climática.

Ao realizar sua pesquisa Felix aprendeu sobre Wangari Maathai, um Prêmio Nobel da Paz da África que tinham 30 milhões de árvores plantadas em 30 anos. Foi essa história que de visão inspirada Felix observou que as crianças ao redor do mundo poderiam combater a crise climática através da plantação de um milhão de árvores em cada país em todo o mundo. Felix incentivou seus companheiros os alunos a se envolverem. Primeiro os alunos em outras classes, em seguida, em outras escolas, e, finalmente, em mais de 100 países em todo o mundo.

O início de uma grande história de sucesso.

Para capacitar as crianças a nível mundial, temos “Plant-for-the-Planeta Academias “- oficinas para crianças com idades compreendidas entre 08 e 14 anos. Desde 2007 temos treinado mais de 10.000 Embaixadores da justiça em mais de 100 academias, em 17 países em 4 continentes do mundo.

O primeiro corte da pá.

Hoje, planta-for-the-Planet é apoiado por adultos, mas governada por um Conselho de crianças Global.

Cada ano, os filhos de Planta-for-the-Planeta elegem 14 membros para o conselho global. O membros do conselho representam todo o mundo em regiões.  Apenas as crianças de idades compreendidas entre os 8-14 têm o direito de

voto para o conselho de membros. Em março de 2012, os nossos “altos membros”, vão eleger seu primeiro conselho de juventude. Ambas as placas irão coordenar os seus trabalhar em um conselho executivo. Porque temos representantes de todo o mundo as nossas reuniões de diretoria são mantidos como virtual conferências. A Usina-for-the-Planet Foundation foi fundada em Tutzing / Alemanha em 2010 para coordenar a expansão internacional do movimento.

Estamos abrindo o caminho para o nosso futuro.

A Missão.

Para a maioria dos adultos, o futuro só pode ser de 20 a 30 anos. Para nós, crianças, 2100 será ainda nossa vida.

Para a maioria dos adultos aquecimento global e do aumento do nível do mar é apenas uma questão acadêmica. Para nós crianças, poderia ser um questão de sobrevivência. “Sustentabilidade”, um termo freqüentemente usado por adultos em seus discursos, é mais do que apenas uma palavra para nós. Para a nossa geração é um conceito necessário para a sobrevivência. Não pode haver paz em um mundo enquanto 30.000 pessoas, a maioria dos quais são crianças, continuam a morrer de fome a cada dia nesse incrivelmente rico mundo.

Um símbolo para a Justiça Climática. o símbolo por um mundo melhor.

Ao trabalhar em conjunto para plantar árvores ao redor do mundo em que crianças sinto como uma grande família global e nós nos entendemos como cidadãos globais. Queremos capacitar as crianças e jovens pessoas e ensiná-los que a sustentabilidade é a chave para uma melhor mundo. As árvores que nós plantamos, não basta ajudar o nosso clima, eles também se configuram como símbolos para justiça climática ea necessidade de uso sustentável dos recursos naturais.

Através da sensibilização sobre a necessidade de uma estilo de vida sustentável entre os jovens de hoje podemos alcançar um objetivo maior para amanhã:

paz e prosperidade globais. Nossos objetivos: nós queremos capacitar um milhão de Embaixadores da Justiça Climática em 2020. Nós, os filhos temos que desenvolver um 3-Point-Planta para salvar o nosso futuro:

1. Coloque carbono no museu

2. Ponha a pobreza no museu por meio de justiça climática

3. Plantar 1.000 bilhões de árvores.

Nosso slogan: “Pare de falar. Começar a plantar. “

mapa

Vamos lançar nossas atividades no Brasil.

Após cinco anos de experiência e ter trabalhado em muitas regiões em todo o mundo, temos que identificar sete elementos para o sucesso do lançamento Planta-para-o- Planeta em novas regiões o mundo.

Se você tem o poder e meios para nos apoiar com qualquer um destes sete elementos isso seria fantástico.

Então podemos trabalhar juntos para identificar e convencer novos parceiros para preencher o falta de ligações.

Sensibilização.

“Parar de falar. Começar a plantar. “

Nossa campanha começou com uma reação em cadeia, espalhando a palavra em todo o mundo. Todo mundo gosta de falar sobre o crise climática.

Mas falar apenas não vai parar as geleiras da fusão ou florestas de desaparecer. É por isso que o nosso slogan global é “Pare de falar. Comece a plantar. “O essência deste slogan também foi capturado em nossos cartazes de campanha. Mais de 100 VIPs já se juntou. Nossa campanha premiada tem se mostrado relevante em todas as culturas e países ao redor do mundo.

Redação/Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627