Encontro entre entidades fortalece a greve unificada dos servidores públicos federal em educação

Publicado em quarta-feira, junho 13, 2012 ·

Nesta quarta-feira(13), todos os nove Campi do  Instituto Federal de Educação, ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) amanheceram parados. As unidades de João Pessoa, Cajazeiras, Sousa e Picuí já estavam em greve. Campina Grande e Cabedelo decidiram paralisar as atividades a partir do dia 13. Em Monteiro, Princesa Isabel e Patos as Coordenações Municipais do Sindicato dos Trabalhadores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica da Paraíba (SINTEFPB) param suas atividades para realização de assembleias e deflagração da greve por tempo indeterminado. Cerca de 1.700 servidores e 10 mil alunos do Instituto estão parados a partir de hoje.

Em João Pessoa, após o show do músico Bebé de Natércio, unificando apoio a greve, aconteceu durante o café da manhã, um encontro entre representantes das entidades: Associação Paraibana dos Estudantes secundaristas (APES); Associação Bayeuxense dos Estudantes secundaristas (ABES); União Brasileira dos Estudantes Secundaristas(UBES); Federação Nacional dos Estudantes de Escolas Técnicas (FENET); União da Juventude Rebelião(UJR); Movimento Correnteza das Universidades; Movimento Luta de Classes; Central Sindical e Popular(CSP-Conlutas); Sindicato dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (ADUFPB); Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintespb); e o próprio (SINTEFPB). Em seguida houve panfletagem na feira de Jaguaribe.

Para a professora do IFPB, Maria José Pereira Dantas, esse encontro das entidades representa o início de uma integração que demonstra uma força com capacidade de mobilização.  Gilberto Gomes, diretor de tecnologia da FENET, declarou apoio unânime dos estudantes que representa à greve por considerarem uma causa mais que justa.  A diretora de finanças do Sintespb, Evanilda dos Santos Silva, comentou que a sua categoria está sem aumento na data base há 14 anos e que o encontro representa a união das categorias e fortifica a greve.

Os eixos que deverão nortear a greve dos servidores públicos federais são a reestruturação das carreiras; implantação de política salarial adequada (reajuste 22.08%, data-base, recomposição das perdas anuais); democracia e melhoria nas relações e condições de trabalho; modificações na MP 568/2012 (adicionais de periculosidade e/ou insalubridade, salários dos(as) médicos(as), extensão de 4% para docentes das IFE Militares e dos ex-Territórios Federais, dentre outros).

PROGRAMAÇÃO

Ainda no Campus da capital, no dia 14(quinta-feira), às 9h30, acontecerá uma reunião do Comando Greve/JP e, a partir das 14h, no IFPB, acontecerá um debate sobre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC).

No Campus de Princesa Isabel a assembleia de hoje acontecerá às 12h30.
E em Monteiro e Patos às 14 horas. De acordo com o coordenador do SINTEFPB, Crisvalter Medeiros, a diretoria estadual do sindicato estará presente a todas as assembleias para reforçar a disposição dos servidores dos Campi do Interior para a greve e engrossar o movimento grevista no IFPB e em nível nacional.

O Campus de João Pessoa já está em greve desde o dia cinco. Cajazeiras, Sousa e Picuí, pararam desde segunda-feira (11). Os Campi de Campina Grande e Cabedelo decidiram paralisar as atividades a partir de hoje (13).  Enquanto os outros Campi realizarão assembleia hoje.

Histórico das Adesões
As 31 entidades representativas dos servidores públicos federais que
participam da campanha 2012 unificada aprovaram, em 5/6, adesão total
à greve. Na quarta (13), paralisam suas atividades todos os
professores e técnico-administrativos das escolas técnicas e de
aplicação, os servidores da Justiça Federal, do Ministério Público e
do IBGE. No dia 18, aderem as categorias que integram a Confederação
Nacional dos Servidores Públicos Federais (Condsef). A 109ª plena do
Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica,
Profissional e Tecnológica (Sinasefe), realizada em Brasília, no
último dia 06, deliberou pela greve geral por tempo indeterminado da
categoria dos servidores da área de Educação Básica, Técnica e
Tecnológica (EBTT). Com essa adesão, somando-se as categorias
representadas pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de
Ensino Superior (ANDES) e Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores
das Universidades Públicas Brasileiras (FASUBRA), a educação federal
estará toda paralisada, a partir do dia 13. Além da educação, várias
outras categorias também estarão com suas atividades paralisadas a
partir desta data. Ou seja, TODOS OS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS
estarão parados a partir de hoje. Acredita-se que será a maior greve
dos Servidores Públicos Federal da última década.

CONTATOS:

COORDENAÇÃO GERAL DO SINTEFPB
VÂNIA Maria Medeiros (83) 8811 0272 / WOLHFAGON Costa de Araújo (83)
8871 2078/ 9155 7118 / Emerson LUNGUINHO da Silva (83) 8156 1961

Assessoria de Imprensa para o Focando a Notícia

Comentários

Tags : , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627