Encontro de produtores no Vale do Piranhas promove conscientização em produtividade da bovinocultura

Publicado em sábado, agosto 13, 2011 ·

Evento reunirá mais de 200 produtores da região focados em ações de melhoria e tratamento do rebanho

vacasPara demonstrar as potencialidades que a criação do rebanho bovino pode oferecer aos criadores, será realizado neste sábado, 13, no sítio Mimoso, na cidade de Paulista, região do Vale de Piranhas, o 3º EnserLeite – Encontro Sertanejo do Leite, “Fazenda em Ação”. A ideia do encontro é oferecer aos pequenos e médio produtores da região, informações e soluções de tratamento do rebanho que resultam em aumento da produção leiteira entre os criadores.

A expectativa é que cerca de 250 criadores participem do dia de campo, segundo informações de Lhano Osawa, gestor do projeto Fazenda Eficiente, pelo Sebrae Paraíba. Entre as atividades programadas estão oficinas sobre o cultivo intensivo de palma forrageira, reprodução em rebanhos leiteiros – quais os critérios e melhores opções de se fazer numa propriedade; mineralização do rebanho leiteiro e o funcionamento e manejo de sistemas de irrigação em pastos. Todas estas temáticas ministradas por técnicos e especialistas em agronomia, pecuária, veterinária e zootecnia.

O projeto Fazenda Eficiente propõe o desenvolvimento de um método associativista, com acompanhamento integral e permanente ao produtor, por agentes de desenvolvimento rural, organizando e fortalecendo os pequenos pecuaristas frente à competitividade dos grandes produtores. O trabalho a princípio é voltado para melhorias no campo e do rebanho. Em um segundo momento, aumenta-se a produção e, a partir de noções de gestão, busca-se a participação em mercados. No Estado as regiões do Vale do Piranhas e da Borborema, possuem 24 produtores, em nove municípios que utilizam o serviço técnico oferecido pelo Sebrae.

E é com atenção justamente ao mercado que este dia será promovido. Como argumenta Osawa, a mentalidade dos pequenos criadores ainda é restrita a idéia de que o leite é apenas uma fonte de consumo que pode ser extraída artesanalmente, num modelo bem tradicional. “Buscamos deixar claro que, com um trabalho bem formatado, podemos ter produtividade e aumentar a fonte de renda destes criadores”, declarou Lhano.

Seguindo recomendações como, cuidado com a alimentação, manejo sanitário e melhoria no pasto, por exemplo, pode-se registrar uma produtividade de 13 litros por animal (média dos produtores paraibanos). A produtividade total ao ano chega a 47.400 litros, que vendido a setenta centavos, pode gerar R$ 6.643 de lucro real, segundo Osawa.

Assessoria de Imprensa do Sebrae para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627