Empreendimentos da agricultura familiar aprendem a gerenciar seus negócios

Publicado em sábado, Fevereiro 8, 2014 ·

Foto: Ascom/MDA
Foto: Ascom/MDA

Cerca de 450 cooperativas de todo o Brasil recebem Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) por meio do Programa Ater Mais Gestão, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O trabalho foca em questões contábeis, fiscais, organizacionais e comerciais, além da relação com os associados e a agroindustrialização.

O programa foi ampliado no início de 2013 e trabalha a Ater gerencial voltada para empreendimentos. Conforme o coordenador de Cooperativismo e Organização Econômica da Secretaria de Agricultura Familiar do MDA, Manuel Bonduki, “o objetivo é aprimorar o acesso ao mercado e o fortalecimento da gestão desses empreendimentos, para gerar renda a seus associados”.

Um dos empreendimentos que iniciou no programa em 2013 é a Cooperativa de Produção de Leite da Agricultura Familiar com Interação Solidária de Missal, Paraná (Cooplaf Missal). João Paulo Quevedo é o presidente. Eles trabalham com a produção de leite in natura, que em 2012 comercializou R$ 1,9 milhão. Para ele, esse trabalho é mais um passo para a realização de um sonho, o de montar uma indústria própria da cooperativa. “A gente aprende a melhor administrar, estamos montando projetos para conseguir nossa indústria e, também, a formação de muitos associados”, conta.

Com a indústria, João Paulo pretende contabilizar melhores resultados financeiros e poder pagar melhor os produtores. “Anteriormente a gente desconhecia muita coisa e agora estamos melhorando bastante a nossa administração. Estamos fazendo algumas ações prioritárias para melhorar a cooperativa como educação, capacitação, controle de qualidade. Estamos procurando, ainda, melhoramento de logística”, diz.

O trabalho do Ater Mais Gestão é feito mensalmente com toda a diretoria da cooperativa e a empresa licitada para prestar o serviço de Ater. “Colocamos em pauta todos os trabalhos que a cooperativa tenta desenvolver. A empresa sugere ideias para que seja melhorada a própria administração e para desenvolvimento da cooperativa”, explica.

Leite
No início, em 2007, 26 produtores se uniram para produzir e comercializar uma quantia maior de leite por um preço melhor. “Isso foi o que alavancou a produção de alguns agricultores que vinham sofrendo com a defasagem do preço que estava em torno de 40% dos valores praticados pelo mercado de leite”, conta João Paulo.

Hoje, a cooperativa tem 103 associados, 78 com DAP. Segundo João Paulo, a meta é implantar uma indústria de derivados de leite e entrar no mercado institucional para afinar ainda mais a participação na rede de cooperativas da Cooplaf.

Tássia Navarro

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627