Em clássico sem brilho, Corinthians empata com Santos e volta à ponta

Publicado em quinta-feira, agosto 11, 2011 ·

santos e corintO Corinthians não precisou fazer um clássico cheio de brilho para retornar à liderança do Campeonato Brasileiro. Na Vila Belmiro, a equipe de Tite conseguiu segurar um empate por 0 a 0 com o Santos nesta quarta-feira, em jogo adiado da quinta rodada do Campeonato Brasileiro, e recuperou o primeiro lugar da tabela, superando o Flamengo no número de vitórias.

Os dois rivais alvinegros estavam desfalcados de importantes peças de seu elenco: além do goleiro Júlio César e do atacante Liedson, contundidos, o Corinthians cedeu o volante Ralf para servir a Seleção Brasileira no amistoso com a Alemanha, em Stuttgart, assim como o Santos fez com Paulo Henrique Ganso e Neymar. O time de Muricy Ramalho, aliás, ainda havia enviado o lateral direito Danilo à Seleção que disputa o Mundial Sub-20, na Colômbia.

Assim, em um duelo entre corintianos e santistas de poucas emoções, o Corinthians conseguiu o ponto que precisava para chegar aos 33 pontos e retomar a primeira posição do Flamengo – que possui a mesma pontuação, mas uma vitória a menos. Já o Santos, com 15 pontos e ainda dois jogos a menos, subiu duas colocações na tabela e terminou o dia em 14º.

O Corinthians volta a campo no domingo, quando recebe o Ceará no Pacaembu, em partida marcada para as 16h (de Brasília), pela 16ª rodada do Brasileiro. Já o Santos parte para Goiás, onde desafiará no Estádio Serra Dourada o Atlético-GO, às 18h30 de sábado.

O jogo

Apesar de ser remarcado pela CBF, o clássico entre Santos e Corinthians foi prejudicado pela Seleção Brasileira. Especialmente para os santistas, que não puderam ver seus dois melhores jogadores, Ganso e Neymar. À tarde, ambos participaram da derrota do Brasil em amistoso contra a Alemanha, em Stuttgart. Também ficou de fora o volante corintiano Ralf, fundamental para a equipe do técnico Tite e um dos maiores ladrões de bola da Série A 2011.

Muricy Ramalho, que havia treinado o time com três zagueiros na terça-feira, optou por um sistema diferente e idêntico ao do Corinthians, costumeiramente adepto do 4-2-3-1. Assim, Arouca e Henrique atuaram à frente da linha de defesa. Elano e Ibson foram abertos pelos lados e Diogo, entre a armação e o ataque, foi incumbido de alimentar Borges, o único com posicionamento real de atacante.

Com o retorno de Alessandro, que não atuava desde a segunda rodada do Brasileiro, Tite mandou Weldinho para o banco, mas foi obrigado a colocá-lo nos primeiros minutos em virtude de uma lesão de Fábio Santos. No mais, repetiu o time do segundo tempo na Arena da Baixada contra o Atlético-PR, com Moradei no lugar de Ralf. Willian na direita, Alex pelo centro e Danilo à esquerda formaram a linha de meias, com Emerson enfiado.

Com a bola rolando, os times demoraram a acordar na Vila Belmiro e os primeiros minutos de jogo foram sonolentos. A primeira real ocasião de algum perigo surgiu só aos 22min, quando o Corinthians engatou uma sequência de bons lances. Alex, dentro da área, chutou por cima do travessão. Em seguida, Emerson tabelou com Willian, superou Durval com habilidade e chutou para fora na saída de Rafael. A terceira boa chegada foi em cruzamento de Danilo, desperdiçado por Chicão na chegada à pequena área.

Os lances bons do Corinthians mexeram com os santistas, que responderam. Depois de boa troca de passes, Elano chutou cruzado da direita e resolveu testar Danilo Fernandes, realizando seu segundo jogo como profissional – o goleiro segurou bem.

O Santos voltou a chegar bem em lindo lance do lateral Léo, que arrancou pela esquerda, acertou um drible da vaca em Alessandro e centrou com perigo. Danilo, esperto, impediu finalização de Diogo ao sair bem do gol. No último bom lance de um primeiro tempo morno, Willian conduziu pela esquerda, chutou rasteiro e Rafael segurou sem problemas.

O segundo tempo também foi de poucas emoções, mas o Santos esteve mais perto de conseguir a vitória em duas ocasiões: as duas com o camisa 9 Borges, principal referência ofensiva da equipe de Muricy Ramalho.

Na primeira delas, aos 6min, Elano recebeu bom passe de Borges e bateu para o gol, mas Danilo Fernandes fez boa defesa. No rebote, a arbitragem assinalou falta do ataque santista e paralisou o lance. Já aos 23min, Borges finalizou cruzado e tirou tinta do gol.

O segundo tempo, contudo, teve uma tônica fria na Vila Belmiro, e as duas equipes pouco conseguiram criar para impedir que o placar se alterasse. O 0 a 0 prevaleceu até que o árbitro Luiz Flávio de Oliveira apitasse o final do confronto.

Ficha técnica:

Santos 0 x 0 Corinthians

Santos: Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca; Henrique e Ibson; Elano (Adriano); Diogo (Alan Kardec) e Borges
Treinador: Muricy Ramalho

Corinthians: Danilo Fernandes; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos (Weldinho); Paulinho e Moradei; Danilo, Alex e Willian (Elias); Emerson
Treinador: Tite

Cartões amarelos
Santos: Edu Dracena e Elano

Árbitro
Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Local
Vila Belmiro, em Santos (SP)

Público e renda
9714 pagantes / R$ 226.730,00

Com informações da D.S.Garcia & Cia. Ltda – Especial para o Terra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627