Eletricista leva três tiros e projétil fica alojado na testa, diz polícia em MS

Publicado em sábado, agosto 27, 2011 ·

ildo620Um eletricista de 39 anos foi atingido com três tiros no rosto após uma colisão no trânsito, na rua Joaquim Dornelas, no bairro Amambai, em Campo Grande. Ildo Wazlawck foi atingido duas vezes no queixo e uma na testa por um motorista de caminhão, na sexta-feira (26) à tarde. A vítima foi levada para o hospital e liberada, com uma bala alojada na testa.

Depois de receber alta, o eletricista foi até à delegacia registrar ocorrência. Ele voltou ao local do crime e encontrou dois projéteis deflagrados.

“Estou sentindo dor, mas estou tranquilo, graças a Deus”, disse Wazlawck. O eletricista conta que o condutor do caminhão já havia ‘fechado’ o veículo dele por duas vezes, antes da colisão traseira.

O eletricista diz que saiu do carro para conversar com o caminhoneiro. “Ele já abriu a porta do caminhão armado”. Wazlawck lembra que pediu para o homem abaixar a arma para que pudessem conversar tranquilamente. “Ele não disse nada, nem discutiu, já atirou na minha testa. Ele atirou para matar”. Segundo a vítima, o condutor do caminhão não saiu do veículo.

Wazlawck chegou a cair, mas levantou e tentou tirar a arma do caminhoneiro. O homem atirou mais duas vezes e o empresário caiu de novo. “Eu rolei para o lado para ele não passar por cima de mim com o caminhão”. Toda a ação, segundo ele, não teria durado dois minutos.

O ex-sogro do empresário, que estava no carro com a vítima, saiu e começou a pedir socorro. “Eu estava consciente, lembro que ele (ex-sogro) andava de um lado para o outro gritando ‘meu amigo está morrendo, meu amigo está morrendo’.

A vítima foi levada para a Santa Casa de Campo Grande. De acordo com o eletricista, os médicos constataram que as duas balas que o atingiram no queixo transfixaram. Uma delas chegou a atingi-lo no ombro antes de sair. A terceira bala ficou alojada na testa e não chegou a atingir o osso.

Wazlawck recebeu alta e será reavaliado para verificar se há como a bala ser retirada. Ele disse ao G1 que gostaria de retirar a bala em Toledo (PR), onde um primo trabalha como neurologista.

“Eu sou tranquilo no trânsito, nunca pensei numa situação dessa”. Neste sábado (27), pela manhã, o eletricista registrou um boletim de ocorrência de Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac). Após o registro, ele foi até o local do crime e conseguiu encontrar dois projéteis deflagrados. O caso foi registrado como homicídio doloso na forma tentada.

Eletricista leva três tiros no rosto após colisão no trânsito em Campo Grande (Foto: Tawany Marry/G1 MS)Ildo mostra um dos projéteis encontrados por ele no local do crime (Foto: Tawany Marry/G1 MS)
G1

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627