Deu medo

Publicado em sexta-feira, Janeiro 31, 2014 ·

Um cidadão trabalhador, honesto e respeitoso consegue, depois de anos de trabalho duro e muito suor derramado, conquistar o seu teto, a sua casa para morar. Mas, aquilo que foi sonhado por tantos anos de repente, em menos de seis meses, vira um verdadeiro pesadelo. Sabe daqueles que você grita e pede socorro, mas ninguém te escuta, ninguém vem te salvar?

Depois de lutar anos por essa conquista e de finalmente conseguir ir morar na sua casa própria, esse cidadão, em menos de seis meses, decidiu se mudar. É uma decisão difícil, afinal de contas ele sonhou muito com o momento de ver aquelas paredes levantadas.

O que ocorre é que DEU MEDO. Em menos de seis meses esse cidadão já teve sua casa invadida DUAS VEZES por bandidos, que não se intimidaram nem mesmo com os dispositivos de segurança instalados na casa. Não temeram e chegada dos moradores e nem se preocuparam em serem possivelmente vistos, já que nessa segunda vez atuaram à luz do dia.

O que eles levaram na verdade é o de menos! Bens materiais a gente corre atrás e reconquista. Entretanto, o que jamais será devolvido a essa família é a tranquilidade, o bem estar e a paz de chegar em casa depois de um longo dia de trabalho e descansar.

Essa história que estou contando minha gente não é ficção. É real e aconteceu com alguém que eu amo, prezo e respeito muito. E isso me deu uma sensação de impotência tão grande, que chego a marejar os olhos só de contar o fato. Sabe aquele sentimento de mãe? Prefiro que aconteça comigo, mas não quero que aconteça com eles? É assim que estou me sentindo. Triste!

Denunciar à polícia? Sim! Mas, de que vai adiantar? Já não adiantou na primeira vez! E não foi culpa dos policiais, não! Eles até que se esforçam, mas as condições são mínimas.

Em setembro, por exemplo, o jornal impresso Focando a Notícia denunciou um fato grave, que infelizmente parece não estar sendo levado a sério pelas autoridades do nosso estado.

Delegacias de 21 municípios do Agreste, Brejo e Curimataú paraibano fecham as portas após as 18h (da segunda a sexta-feira) e nos finais de semana. Como prestar queixa de fatos como esses se o cidadão vai encontrar as delegacias fechadas?

O levantamento feito em setembro pelo Focando a Notícia revelou que Guarabira e Solânea ficam responsáveis por atender, além delas mesmas, outras 21 cidades.

Em Guarabira, um delegado, dois agentes e um escrivão respondem (à noite e nos finais de semana) por Alagoinha, Araçagi, Duas Estradas, Pilões, Pilõezinhos, Pirpirituba, Serra da Raiz e Sertãozinho.

A delegacia de Solânea fica ainda mais sobrecarregada nesses dias. Um delegado, dois agentes e um escrivão, cuidam de Araruna, Bananeiras, Belém, Borborema, Cacimba de Dentro, Caiçara, Casserengue, Dona Inês, Logradouro, Riachão, Serraria e Tacima.

Aí, alguns deputados ocuparam a Tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba para falar sobre o fechamento de delegacias na Grande João Pessoa no final do ano passado. Ora meus caros parlamentares, no interior a coisa é pior ainda. Será que vocês não enxergam isso, não? Me poupem de falatório, o que nós queremos é atitude.

Chega de sermos reféns! Chega de termos que viver aprisionados!

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627