Desentendimento faz aluna de 13 anos esfaquear outra em escola da Capital

Publicado em quarta-feira, Abril 3, 2013 ·

samu“Fiquei tremendo e agradecendo a Deus pelo pior não ter acontecido nesta manhã de quarta-feira (3)”, disse Natalina Fernandes Gonçalves, vice-diretora da escola Presidente João Pessoa no bairro Jardim Veneza. O relato nervoso foi contado após uma estudante de 13 anos esfaquear outra de 15 na primeira aula do dia. O motivo seria uma briga mal resolvida há 20 dias.

De acordo com diretora, a adolescente agressora teria entrado na escola com uma faca-peixeira escondida na bolsa escolar e disse para vítima que iria cumprir a promessa de matá-la. A menina agredida de 15 anos foi esfaqueada com um golpe na perna e só não foi pior porque o professor de matemática estava na aula e conseguiu tirar a faca da mão da garota, assim, evitando uma tragédia.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A escola já vinha acompanhando o comportamento das duas adolescentes. O desentendimento aconteceu há 20 dias quando a adolescente de 15 anos foi acusada de furtar o celular da agressora. A escola conseguiu contornar e devolver o aparelho da garota de 13 anos. Mas elas sempre discutiam fora da escola.

A Escola Municipal Presidente João Pessoa funciona do 1º ao 9º e não tem costume de revistar os alunos. “Não revistamos, porque entendemos que as bolsas são para transportarem material escolar e não temos marginais na nossa escola”, disse Natalina Fernandes.

A patrulha escolar foi chamada para ocorrência e foi feito um acordo. A mãe da vítima não quis prestar queixa e se responsabilizou pela filha que foi levada ao Programa de Saúde da Família (PFS) do bairro para fazer curativo. Já a agressora foi suspensa da escola.

 Secretaria de Educação divulga nota comentando o ocorrido

Diante do episódio ocorrido na manhã desta quarta-feira (03), a Prefeitura de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), esclareceu que já foram tomadas todas as medidas necessárias para que o fato não interfira no cotidiano da Escola Presidente João Pessoa, no bairro Jardim Veneza. As aulas seguem normalmente.

“Lamentamos a atitude, mas foi um fato isolado. Assim que fomos informados, enviamos uma equipe da Sedec até o local, onde foi realizada uma reunião com os pais das adolescentes e a direção escolar. Na oportunidade, a mãe da aluna machucada não quis prestar queixa na delegacia. Em pleno acordo, foi decidido que as adolescentes não vão ficar estudando na mesma instituição. Uma vai ser transferida para outra unidade, na mesma região”, explicou a secretária adjunta da Educação, Edilma Ferreira.

Além da equipe de especialistas da escola formada por psicóloga e assistente social, a patrulha escolar também deu suporte às famílias. As duas adolescentes vão passar por acompanhamento psicopedagógico.

 

 

Por Priscila Andrade

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627