Desemprego tem a menor taxa para o mês de abril desde 2002, diz IBGE

Publicado em quinta-feira, Maio 26, 2011 ·

empregoA taxa de desemprego nas seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ficou praticamente estável em abril, ao passar de 6,5% em março para 6,4%, conforme aponta levantamento divulgado nesta quinta-feira (26). Segundo a pesquisa, essa é a menor taxa para um mês de abril desde a reformulação da pesquisa, em 2002. Em abril do ano passado, a desocupação ficara em 7,3%.

A população desocupada chegou a 1,5 milhão de pessoas e ficou estável em relação ao mês anterior. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, registrou queda de 10,1%. Já a população ocupada somou 22,3 milhões, ficando estável em comparação com março. Sobre abril de 2010, foi verificada alta de 2,3%.

O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado atingiu 10,8 milhões em abril. Em relação a abril de 2010, houve crescimento de 6,8%.

“Isso significa a criação de quase 700 mil empregos formais. O mercado não expandiu significativamente em relação a março deste ano, mas cresceu nos últimos 12 meses”, disse Cimar Azeredo, gerente da Coordenação de Trabalho e Rendimento do instituto.

De acordo com o IBGE, em nenhuma das regiões metropolitanas foi registrada “Variação significativa” quando comparada com março. Na comparação com o mesmo período de 2010, recuos foram observados no Recife (1,6 ponto percentual), no Rio de Janeiro (1,1 ponto percentual) e em Porto Alegre (0,8 ponto percentual). Nas outras regiões, houve estabilidade.

“A média dos quatro primeiros meses de 2010 da taxa de desocupação fechou em 7,4%. Em 2011, o primeiro quadrimestre registrou 6,4% , ou seja, uma queda de um ponto percentua. A gente está com um 2011 que se apresenta melhor do que 2010, considerando que a tendência é taxa de desocupação cair no fim do ano”, afirmou.

Salário
O rendimento médio real dos ocupados foi de R$ 1.540 em abril,  registrando queda de 1,8% sobre março e aumento de 1,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Na comparação regional, em relação a março, os salários caíram 4,1% em Recife, 0,6% em Belo Horizonte, 3,3% no Rio de Janeiro e 1,9% em São Paulo. Por outro lado, registrou aumento em Salvador (3%) e em Porto Alegre (0,6%). Na comparação com abril de 2010, houve crescimento em Recife (6,3%), Salvado ( 2,0%), Belo Horizonte (5,8%), Rio de Janeiro (4,3%) e em Porto Alegre (2,3%). Em São Paulo o rendimento recuou 1,0%.

“Tem que ficar atento para ver se essa queda no poder de compra vai persistir ou foi apenas uma queda pontual”, disse o gerente.

G1

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627