economia

Descubra agora o que é o Mini Dólar e como ele funciona

Publicado em quinta-feira, dezembro 2, 2021 ·

Você já ouviu falar em mini dólar? O termo tem relação com investimentos na bolsa de valores, sendo uma ótima forma de fazer seu dinheiro ter uma alta rentabilidade sem precisar gastar muito para isso.

Porém, para aproveitar todos os benefícios que essa aplicação oferece é preciso, antes de tudo, entender como ela funciona. Isso porque existem vários detalhes a serem observados, de modo a não sofrer prejuízos e acabar endividado.

Portanto, continue acompanhando o texto de hoje porque vamos conversar sobre mini dólar e esclarecer suas principais dúvidas sobre o assunto. Boa leitura!

Relação com o minicontrato

O termo mini dólar faz referência a minicontratos que funcionam como um acordo de compra e venda de determinada quantia de dólar. Esse acordo é negociado para uma data futura, sendo assim, você prevê a valorização ou desvalorização da moeda. É com base nisso que consegue ter lucros ou acaba enfrentando algum prejuízo.

Todas as transações dos minicontratos são feitas online, dentro do que é chamado de Mercado Futuro, que nada mais é do que um ambiente virtual da Bolsa de Valores.

Sendo assim, esse é um tipo de investimento em renda variável, mas não é uma aplicação em ações. Afinal, no mercado de ações, você compra um “pedaço” das empresas. Já nos minicontratos, você compra os produtos das companhias ou, no caso do mini dólar, com a moeda.

Como ele funciona?

Agora que você já entendeu a ideia do Mini dólar chegou o momento de saber os principais aspectos do seu funcionamento.

O sistema de pontos e o valor do investimento

As transações do mini dólar são realizadas por meio de pontos e cada ponto equivale a R$10,00. Sendo assim, O valor mínimo para adquirir um minicontrato é de US$10.000,00. Na atual cotação da moeda estadunidense, isso equivale a R$40.600,00, ou 4.060 pontos.

Apesar do custo parecer bem alto, você não precisa ter todo esse montante para operar, mas caso queira começar  com esse valor, existem empresas que realizam o empréstimo com garantia, um meio seguro e eficiente de pegar dinheiro. Mas é aqui que entra também a margem de garantia e a alavancagem, esta última tratada no final do texto.

A margem de garantia

A margem de garantia é o que, de fato, você precisa ter em conta para realizar a movimentação no mercado futuro. Para o mini dólar, esse valor é de R$5.000,00. Contudo, como a transação precisa ser feita por meio de uma corretora de valores, o preço acaba reduzindo bastante, ficando na faixa dos R$2.000,00.

Esse montante é referente à movimentação feita durante o tempo máximo do minicontrato, que no caso do dólar é de um mês. Porém, é possível realizar operações diárias, o chamado day trade, e ficar com uma margem de garantia menor ainda.

A aplicação no day trade

Quem aplica no sistema de day trade realiza transações de compra e venda durante todo o período do dia em que o mercado futuro está aberto, ou seja, das 9h às 18h. Por ser um processo mais imediato, a margem para investir no mini dólar nesse cenário pode chegar a R$25. Algo muito mais acessível para grande parte da população.

As vantagens de fazer esse tipo de aplicação

Depois de compreender de forma mais ampla os minicontratos que envolvem transações com o dólar, vale a pena conferir quais são as vantagens desse tipo de investimento.

Alta liquidez

Quem aplica no mini dólar não precisa esperar um determinado período para poder resgatar seu dinheiro. Afinal de contas, o Mercado do Futuro está sempre em negociações, então, vender seus contratos é algo fácil e rápido.

Alavancagem

No começo do texto, explicamos sobre a margem de segurança e comentamos que ela tem relação com alavancagem. Este termo significa que você pode movimentar um valor maior do que aquele que tem de fato em conta.

Sendo assim, a margem de R$25 oferecida por algumas corretoras durante o day trade é uma espécie de empréstimo que ela está fazendo para você. Isso significa que ela arca com o restante do valor necessário para realizar a operação.

Desse modo, caso você tenha lucro, o montante é calculado em cima do valor total do título, e a corretora também acaba ganhando. Se a transação incorrer em prejuízo, a margem de segurança cobrada paga os custos, sem que seja necessário arcar com outros valores.

Facilidade de aplicação

Apesar de ser um tipo de investimento que assusta um pouco logo de cara, não é difícil investir no mini dólar, até porque você consegue ter muita orientação das corretoras. Porém, isso não quer dizer que as aplicações devem ser feitas de forma aleatória. É preciso se informar bastante para tirar todas as suas dúvidas no assunto.

Como deu para perceber, o mini dólar é uma modalidade de minicontrato que é negociado de forma futura. Apesar de parecer um pouco complicado, ele apresenta diversas vantagens, principalmente para aquele investidor iniciante que não possui tanto dinheiro livre para aplicar na bolsa.

Porém, para movimentar de forma adequada o seu capital dentro do mercado financeiro, é mais do que importante ter consciência de cada transação realizada e começar as aplicações com calma. Desse modo, você não prejudica as suas finanças.

Contudo, caso  tenha dado bobeira em algum investimento e esteja com altas dívidas, que tal conversar aqui com a fintech CashMe para conseguir um empréstimo com garantia de imóvel. Além de ser mais seguro, tem taxas super baixas a partir de 0,85% ao mês + IPCA, e carência de até 12 meses para a primeira parcela.

 

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br