Deputados trocam farpas na ALPB com direito a dedo em riste e até provocações de ‘escola’

Publicado em terça-feira, agosto 20, 2013 ·

20130820142603O clima entre os deputados Frei Anastácio (PT) e Hervázio Bezerra (PSDB) foi bastante acalorado na Assembleia Legislativa da Paraíba na sessão desta terça-feira (20), com direito a dedo em riste e até relembrando as brigas de escola, em que o ofendido chamava o ofensor para resolver o ‘entrevero’ na saída da escola. Tudo começou quando o deputado petista, com o dedo em riste, acusou o tucano de não ter argumentos para defender os vetos do Governo do Estado.

Nessa ocasião Hervázio fez o rebate acusando Anastácio e os deputados da bancada de oposição de não terem o conhecimento dos vetos e de se postarem contrários simplesmente por serem oposição.

Em contato com a imprensa, Anastácio tentou explicar o episódio e disse que chegou a pedir desculpas para Hervázio por ter colocado o dedo em riste, no entanto, estas não foram aceitas.

“Eu não botei dedo na cara de ninguém, esse é o meu jeito de me expressar, gesticulando com as mãos, o que eu acho é que Hervázio queria era arrumar um jeito para se livrar do debate, porque ele não tem coragem de defender o Governo, ele queria arrumar um meio de sair do assunto, eu pedi desculpas, mas ele não quis aceitar, ele disse que o povo ia julgar e ainda disse que nós da oposição não tínhamos conhecimento do projeto e isso não é verdade, no momento do debate eu dialoguei com a fala dele, mas depois ele disse que a oposição não queria votar e a opinião pública estava vendo, e nós não estamos escondidos, eu não tenho medo de nada, Hervázio disse que nós temos medo da imprensa, não temos nada, tenho 35 anos de atuacao sindical, 12 anos como parlamaentar, a imprensa é o eco do parlamento, uma aliada”, asseverou.

Em rebate, o tucano Hervázio Bezerra disse que não gostou nada das provocações do colega e chegou a resgatar os momentos de escola, em que uma ofensa era resolvida no final da aula, do lado de fora, tal como o filme ‘Te pego lá fora’.

“Eu acho que aqui é Casa do bom debate, não cabe à provocação de ordem pessoal, você viu que aqui eu aguentei todas as provocações, você veja se na tribuna Anastácio faz referencia ao mérito do projeto , não faz porque ele não conhece, ele quer ganhar no grito, quer procrastinar e aqui não se ganha no grito, aqui ou se ganha no poder de convencimento, coisa que não existe na oposição, ou então no voto, coisa que eles também não querem votar” lamentou. Hervázio ainda deixou claro que não só o petista, mas qualquer outro colega de parlamento tem que saber respeitar o próximo.

“Nós temos que separar as coisas, que ate a provocação no bom sentido é cabível, mas não vou permitir que botassem dedo no meu rosto, não permito, bravata e brabeza não se resolve no plenário, se resolve na rua”, finalizou.

Henrique Lima/ Márcia Dias

PB Agora

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627