Deputado assaltado defende controle de natalidade para combater crime

Publicado em terça-feira, agosto 23, 2011 ·

O deputado estadual Antonio Salim Curiati (PP), que foi assaltado na manhã desta terça-feira (23) (Foto: Raphael Prado/G1)
O deputado estadual Antonio Salim Curiati (PP), que foi assaltado na manhã desta terça-feira (23) (Foto: Raphael Prado/G1)

O deputado estadual Antonio Salim Curiati (PP), assaltado na manhã desta terça-feira (23) em sua casa no Morumbi, Zona Sul de São Paulo, defendeu que uma das medidas para a contenção do crime seja o controle da natalidade e criticou programas sociais. “Você agracia a comunidade carente, e eles começam a ter filhos à vontade. É preciso controlar a paternidade”, afirmou.

Por volta das 8h, quatro criminosos invadiram a residência do deputado, enquanto dois aguardaram do lado de fora, segundo o relato do parlamentar. Eles levaram R$ 13 mil em dinheiro e joias. De acordo com o deputado, os homens foram “muito violentos” e o feriram no braço com uma chave de fenda.

“Em alguns países, se alguém é pego roubando, cortam a mão dele. Se pegam de novo, cortam a outra mão. Mas eu sou menos radical”, afirmou, em seu gabinete na Assembleia Legislativa. Ele criticou a gestão da segurança pública. “É preciso dar aumentos tanto para (policiais) civis quanto para militares”, disse.

‘Discriminação’
Durante o assalto, o deputado disse que se identificou apenas como médico – sua atividade profissional – e que isso foi melhor para ele. “Se tivessem me identificado como deputado, seria pior. Porque o deputado é discriminado. A imprensa só fala mal do Poder Legislativo.”

O assalto
De acordo com Curiati, enquanto uma funcionária da casa colocava o lixo na rua, os criminosos aproveitaram a abertura do portão para invadir a residência. Além do político de 83 anos, estavam no local sua mulher, de 78, duas funcionárias, o motorista e um vigia. “São pessoas humildes, mas bem qualificadas, quase da família”, disse Curiati.

Os criminosos agiram em cerca de 20 minutos, segundo o deputado. Ele contou também que tem um revólver calibre 38 em casa, mas que preferiu não usar a arma.

G1

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627