DENGUE: 57 municípios da Paraíba estão em situação de risco

Publicado em terça-feira, Fevereiro 3, 2015 ·

dengueEm janeiro deste ano, 215 municípios encaminharam o Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), também conhecido como levantamento de infestação predial à Secretaria de Estado da Saúde (SES). De acordo com os dados da Gerência Operacional de Vigilância Ambiental da SES, isso representa 13% a mais que em 2014, quando os dados foram enviados por 190 municípios. O levantamento foi encerrado no último dia 30. O levantamento é fundamental para orientar as ações de controle e combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. Dos 57 municípios em situação de risco de dengue na Paraíba, sete são sedes de Gerências Regionais de Saúde (Campina Grande; Patos; Cajazeiras; Sousa; Monteiro; Catolé do Rocha e Itabaiana).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Conforme a LIRAa, é feita a classificação de risco dos municípios, proposta pelo Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de Controle da Dengue. Abaixo de 1% da quantidade de imóveis com larvas, é considerado satisfatório; entre 1% e 3,9%, em alerta; e acima de 3,9%, em risco. Dos 215 municípios que enviaram os dados em janeiro deste ano, 54 estão em situação satisfatória; 104 em alerta e 57 em risco para a dengue e febre da chikungunya.

A situação epidemiológica e a mobilização para o dia D+1 da Dengue e Chikungunya será apresentada pelo governador Ricardo Coutinho hoje, às 10h, no Palácio da Redenção, na capital, onde haverá também a entrega simbólica de 50 motocicletas para as gerências regionais de saúde, dando apoio às ações de vigilância ambiental, e para o Núcleo de Entomologia da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Já no próximo sábado, o governo do Estado lança o dia D+1 em todas as 12 gerências regionais de saúde, simultaneamente, com a parceria de várias instituições. O objetivo é envolver a população na luta contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor das duas doenças.

“A intenção é envolver o trabalho intersetorial na grande mobilização de combate ao mosquito. Como exemplo, podemos citar a Educação, que pode trabalhar o tema nas escolas; e as instituições responsáveis por construções podem focar na conscientização dos trabalhadores quanto ao problema. Enfim, todos os parceiros terão possibilidades de ajudar na luta contra a dengue e a chikungunya, envolvendo a comunidade, ao máximo”, disse Renata Nóbrega.

No período de 1º de janeiro a 30 de dezembro de 2014 (52ª semana epidemiológica), foram notificados 7.366 casos suspeitos de dengue na Paraíba. Destes, 1.831 foram descartados e 3.442 confirmados por dengue. Ainda em 2014, foram registradas oito mortes: duas em João Pessoa, duas em Campina Grande, uma em Patos, uma em Cuité, uma em Itapororoca e uma em Cruz do Espírito Santo.

 

JP

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627