Defesa contesta decisão de Joaquim Barbosa e diz que pedirá ao plenário do STF para devolver Genoino à prisão domiciliar

Publicado em sexta-feira, Maio 2, 2014 ·

genoinoO advogado Cláudio Alencar, que defende o ex-deputado José Genoino (PT-SP), afirmou nesta quarta-feira (1º) que vai recorrer ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do presidente da Corte, Joaquim Barbosa, de revogar a prisão domiciliar do petista.

Genoino se apresentou por volta das 15h ao Centro de Internamento e Reeducação (CIR) do presídio da Papuda, em Brasília, onde dará continuidade ao cumprimento da pena pela condenação no processo do mensalão do PT.

Barbosa determinou na quarta (30) o “imediato retorno” do ex-parlamentar à prisão, após laudo de médicos da Universidade de Brasília indicar que ele não possui doença cardíaca grave.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Vamos recorrer da decisão do ministro Joaquim pedindo ao plenário do Supremo que reveja essa decisão do presidente do STF e devolva o deputado à prisão domiciliar, que é a mais adequada na condição do José Genoino”, disse o advogado depois de ter acompanhado a chegada do cliente à Papuda.

Condenado a 4 anos e 8 meses de prisão, o ex-deputado, que tem problemas cardíacos, foi preso em novembro do ano passado, mas passou mal no presídio e, desde então, obteve o direito a cumprir temporariamente a pena em prisão domiciliar provisória. A defesa pleiteava a prisão domiciliar definitiva, o que Barbosa negou.

Para Claudio Alencar, o estresse da prisão pode agravar a condição clínica de Genoino.

“A preocupação maior é que não há um pronto-atendimento. Se houver algum evento, algum incidente, não tem quem socorra o deputado José Genoino. Estamos recorrendo, portanto ao plenário do Supremo”, disse.

Cardiologista contesta

O cardiologista de Genoino, Geniberto Paiva Campos, que também acompanhou o petista à Papuda, disse que não há médico de plantão na cadeia de Brasília, o que “é preocupante”.

“Do ponto de vista médico, a cardiopatia que ele teve é gravíssima. Ele tem pressão alta, doença coronariana, e já teve arritmia. Este não é o melhor local para ficar”, disse.

Segundo o cardiologista e o advogado de Genoino, os médicos do sistema prisional estão “em férias” e só retornam após “10 ou 15” dias.

Ambos reconheceram, porém, que Joaquim Barbosa autorizou a entrada de médico particular no presídio para examinar Genoino “sempre que necessário”. O cardiologista afirmou ainda que o petista estava calmo ao se entregar para cumprir a pena na cadeia.

“No momento, ele está muito bem porque nestes meses ele teve acompanhamento médico e familiar. Ele estava bem tranquilo. Pressão controlada. Nesse aspecto, ele está bem, mas um paciente com esse diagnóstico eu não colocaria no sistema carcerário”, afirmou.

“Ele vindo aqui para a prisão fechada, ele corre risco”, completou.

Para Geniberto Paiva, Genoino “corre risco” em uma prisão fechada. Segundo ele, o laudo médico assinado por cardiologistas da Universidade de Brasília (UnB) não indica que o ex-deputado pode cumprir a pena na cadeia. Diz apenas que “no momento” o petista está clinicamente bem.

“O laudo da UnB não recomenda que ele volte para o sistema prisional, diz que ele está bem e isso eu também digo. Mas ele tem uma cardiopatia grave”, declarou.

G1

Comentários

Tags : , , , , , , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627